Assine Já
terça, 14 de julho de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
15ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 310 Confirmados: 3455 Óbitos: 200
Suspeitos: 310 Confirmados: 3455 Óbitos: 200
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 279 8
Arraial do Cabo 9 88 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 14 257 20
São Pedro da Aldeia 4 537 20
Saquarema 9 599 35
Últimas notícias sobre a COVID-19
bancos

Na manhã desta quinta-feira (24), bancários promovem ato no centro de Cabo Frio

Categoria protesta por reajuste salarial, mas descarta greve para a próxima semana

24 setembro 2015 - 12h07
Na manhã desta quinta-feira (24), bancários promovem ato no centro de Cabo Frio

O Sindicato dos Bancários de Niterói e Regiões promove no início da tarde desta quinta-feira (24) um ato em frente a agências bancárias ao longo da Avenida Assunção, no centro de Cabo Frio. Com a presença de atores, caracterizados como patrão e trabalhadores rurais, esses "acorrentados" e segurando sacolas de dinheiro com o valor do lucro estimado dos bancos no primeiro semestre,  e de uma banda de música, a manifestação chamou a atenção de quem passava por uma das vias mais movimentadas na cidade. Entre outras reivindicações, a categoria pede reajuste salarial de 16% (reposição da inflação mais aumento real de 5,7%), além de melhorias no valor do tíquete-alimentação, na parrticipação nos lucros e no plano de saúde.

Uma última rodada de negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) acontece nesta sexta-feira (25), mas segundo o presidente do sindicato, Suez Santiago, está descartada a possibildade de greve na próxima semana, ao contrário de rumores espalhados nos últimos dias. O sindicalista afirma quee a paralisação, se decidida em assembleia na próxima quarta-feira (30), sserá apenas no início de outubro, após o pagamento dos aposentados.

– Queremos um salário mais justo para a categoria. Nessas sacolas está o valor do lucro ddos prrincipais bancos apenas nos seis primeiros meses do ano. Não queremos prejudicar a população, queremos sim é a melhoria dos serviços prestados a ela – afirmou Suez. 

(*) Leia matéria completa na edição da Folha dos Lagos desta sexta-feira.