Assine Já
segunda, 06 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
21ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53752 Óbitos: 2196
Confirmados Óbitos
Araruama 12500 448
Armação dos Búzios 6589 73
Arraial do Cabo 1755 93
Cabo Frio 15618 902
Iguaba Grande 5581 147
São Pedro da Aldeia 7054 290
Saquarema 4655 243
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Bancários entram em greve e agências interrompem atendimentos na região

Usuários dos bancos foram pegos de surpresa pela nova greve

29 abril 2014 - 21h36

Os vigilantes bancários entraram em greve nesta terça-feira (29) no interior do estado do Rio. A paralisação, por tempo indeterminado,  pegou de surpresa os usuários do sistema bancário. A categoria reivindica aumento de 20% no salário-base, que hoje é de R$ 958; tíquete-alimentação no valor diário de R$20 em vez dos atuais R$ 10,50; redução da jornada de trabalho de 48 para 44 horas semanais; adi-cional de periculosidade de 30% sobre o salário; diminuição do desconto do tíquete de 20% para 5% e plano de saúde.

Por sua vez, os patrões acenam apenas com 7% de aumen-to e tíquete no valor diário de R$13.   De acordo com o Sindicato dos Vigilantes e de Empregados  em Empresas de Segurança e Vigilância do Rio de Janeiro (Sindvig-RJ), o valor pago aos profissionais no estado é somente o 13º maior do país.

Em Cabo Frio, a paralisação pegou a população de surpresa, uma vez que nessa condição os bancos ficam proibidos de realizar operações que envolvam quantias em espécie, sob pena de receberem multa de até R$200 mil.

No entanto,  só houve algum transtorno apenas na parte da manhã,  quando longas filas foram formadas nos caixas eletrônicos, que funcionaram normalmente, e nas casas lotéricas, mas no decorrer do dia o movimento ficou mais tranquilo.

– Vim apenas para sacar dinheiro, portanto não chegou a atrapalhar minha vida, mas se a greve se prolongar é possível que cause percalços. Contudo, a reivindicação é sempre justa – solidarizou-se o bancário aposentado Sérgio Hirsch Tardin, de 84 anos.