Assine Já
quarta, 12 de maio de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
16ºmin
Tropical
http://www.alerj.rj.gov.br/
TEMPO REAL Confirmados: 37918 Óbitos: 1447
Confirmados Óbitos
Araruama 9612 300
Armação dos Búzios 4692 57
Arraial do Cabo 1317 69
Cabo Frio 10088 529
Iguaba Grande 3759 93
São Pedro da Aldeia 5248 224
Saquarema 3202 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Auditoria interna do Hospital da Mulher será prorrogada por mais 30 dias

Secretaria de Saúde de Cabo Frio justifica medida pelo grande número de prontuários

22 fevereiro 2019 - 09h14
Auditoria interna do Hospital da Mulher será prorrogada por mais 30 dias

A Secretaria de Saúde de Cabo Frio vai prorrogar por mais 30 dias o prazo da auditoria interna que está sendo realizada no Hospital da Mulher, no Braga, para apurar as mortes de fetos e crianças recém-nascidas na unidade no começo deste ano. Questionada pela reportagem, a prefeitura informou que a medida foi tomada por causa do grande número de prontuários. Na ocasião do anúncio da averiguação, em 24 de janeiro, o governo municipal que seriam analisados 1.069 prontuários preenchidos a partir de 1º de janeiro deste ano. 

Com previsão inicial de 30 dias, a auditoria está sendo feita por um grupo formado por médico, enfermeiro e auditor do setor de controle e avaliação da Secretaria de Saúde. De acordo com a pasta, é levado em conta todo o atendimento prestado à paciente durante o período em que ela permaneceu na unidade. Ao fim do trabalho, será feito um relatório que servirá para nortear as melhorias no acompanhamento gestacional e no atendimento no hospital. À época, o prefeito Adriano Moreno prometeu apuração rigorosa dos casos.

Enquanto o relatório da auditoria não é divulgado, o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Hospital da Mulher na Câmara de Cabo Frio, vereador Ricardo Martins (SD), disse que recebeu pedido para estender de 72 horas para 30 dias do prazo para a apresentação dos documentos exigidos junto à direção da unidade hospitalar. A notificação foi feita anteontem pela comissão.

Ontem, seria realizada uma reunião entre os integrantes da CPI para tratar do assunto, mas como alguns deles faltaram, o encontro ficou marcado para hoje. À Folha, Ricardo Martins acenou com a possibilidade de conceder mais tempo à direção do hospital, embora tenha dito que a decisão sobre o pedido será feita de forma conjunta. O presidente da comissão acredita que haverá um meio-termo.

– Como alguns membros da CPI faltaram, deixamos a reunião para amanhã (hoje). Nós já notificamos (O hospital). Não houve o entendimento hoje (ontem) em relação a esse prazo, mas eu acho que chegaremos num consenso em relação a estender, mas não tanto – disse Ricardo.

Entre os documentos pedidos estão as cópias dos livros de entrada, de saída e de óbitos (entre novembro do ano passado e janeiro deste ano) e da documentação referente aos medicamentos (guia de entrada e guia de saída de insumos ou similares recebidos pelo Hospital entre novembro/2018 a janeiro/2019).

Além disso também foram solicitadas as cópias da relação de funcionários da unidade; do registro de frequência desses funcionários e o registro de movimentação das ambulâncias, também no período entre novembro do ano passado e janeiro deste ano.  

Em nota enviada para a redação, a prefeitura disse que, “quanto às informações solicitadas pelos vereadores, os documentos serão disponibilizados dentro do prazo estabelecido”.

 

*Foto: RC 24h