Assine Já
segunda, 25 de outubro de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Atuação de comitê na lagoa é reconhecida

Membros do Comitê Lagos São João participaram de encontro nacional em Foz do Iguaçu

28 outubro 2019 - 21h05
Atuação de comitê na lagoa é reconhecida
A atuação do Comitê Lagos São João na recuperação ambiental da Lagoa de Araruama foi tema de debate durante o Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, na última semana em Foz do Iguaçu (PR). O tema foi abordado durante palestra do professor Eduardo Pimenta, vice-presidente do Comitê Lagos São João, no estande “Integração pelas Águas”.
 
– A recuperação da Lagoa de Araruama passa diretamente pela atuação do Comitê de Bacia Hidrográfica Lagos São João. Quando o Comitê foi criado, em 2004, era alarmante a situação do ecossistema, ainda no início de seu processo de recuperação, após um longo período de intensa contaminação em virtude do despejo desordenado de esgoto in natura. A situação mudou radicalmente nos últimos 15 anos – explicou Pimenta.
 
O Encob, que é o maior evento de capacitação sobre recursos hídricos no Brasil, foi realizado entre os dias 21 e 25 de outubro. O Comitê Lagos São João fez parte do estande “Integração pelas Águas”, em conjunto com outros oito Comitês do estado do Rio, dois de Minas Gerais e um de São Paulo, além do Comitê de Integração do Rio Paraíba do Sul, que é federal.
 
Outro debate promovido foi sobre reflorestamento. Na oportunidade, a professora Dalva Mansur falou sobre o projeto “Revivendo Águas Claras”, que selecionou áreas para compensação ambiental por meio de ações de restauração florestal na bacia do rio São João. A formação do banco de áreas autorizadas a receber os projetos de reflorestamento foi custeada pelo Comitê Lagos São João.
 
Já em uma roda de conversa ampliada no salão central, o diretor do subcomitê do Rio São João, Ezequiel Moraes, falou sobre a importância do Plano de Bacia para a segurança hídrica da região hidrográfica.
 
No último dia do evento, a doutora Margoth Silvana da Silva Cardoso e o mestre Márcio Pacheco Cardoso, membros do Comitê Lagos, apresentaram o trabalho acadêmico “A utilização de Wetland construída para o tratamento de esgoto e revitalização de rios com aproveitamento de área para polo ambiental”.
 
Trata-se de uma proposta para melhorar o sistema de saneamento no município de Iguaba Grande / RJ. Após a apresentação, eles participaram de debate com perguntas do público presente.
 
Para o presidente do Comitê Lagos São João, Leandro Coutinho, a participação no Encob mostrou que a gestão participativa vêm trazendo resultados positivos na gestão de recursos hídricos.
 
“Foram várias oficinas, palestras, além de visitas técnicas. Nosso comitê teve participação especial na apresentação das experiências com trabalhos bem sucedidos. Além disso, tivemos a oportunidade de capacitar nossos membros, conhecendo novos projetos que estão surgindo em todo o Brasil”, afirmou Leandro.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.