Assine Já
segunda, 13 de julho de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
assembleia

Assembleia do Sepe põe Educação em suspense

Atraso no pagamento de acordo deixa greve mais perto

31 janeiro 2017 - 07h10Por Rodrigo Branco | Divulgação Sepe
Assembleia do Sepe põe Educação em suspense

 A trégua entre a Prefeitura de Cabo Frio e os servidores da Edu­cação pode terminar hoje, caso não seja cumprido o calendário de pa­gamento dos salários atrasados fir­mado no começo do mês. Segundo o Sindicato dos Profissionais da Educação, apesar de grande parte dos trabalhadores ter recebido as parcelas de outubro e novembro, muitos ainda não viram a cor do dinheiro. A categoria se reúne em assembleia, às 18h, no colégio mu­nicipal Edilson Duarte, para deci­dir se volta a fazer greve, caso os depósitos não sejam feitos até hoje.

A diretora de imprensa da en­tidade, Denise Teixeira, diz que a possibilidade é real.

– A categoria está muito apre­ensiva. São várias ligações e men­sagens o tempo inteiro. Eu acho muito difícil não retomar a greve caso até amanhã (hoje) não seja de­positado o pagamento do pessoal. São muitos profissionais, princi­palmente contratados, sem receber – disse Denise.

 No entanto, dificilmente o di­nheiro sairá antes da reunião dos profissionais. Em nota, a Prefeitura disse que a listagem com os nomes dos servidores que não receberam será enviada até hoje à Secretaria de Fazenda. O prazo para liberação dos pagamentos pendentes é depois de amanhã.

Uma possível paralisação com­prometeria a reposição das aulas do ano letivo de 2016, que tem o início marcado para amanhã.

Confusão – Uma divergência na listagem dos servidores da Educa­ção com salários atrasados está pro­vocando a lentidão para resolver o problema. Como a lista dos Recur­sos Humanos da Prefeitura não é a mesma da Secretaria de Educação, o Sepe Lagos tem orientado os di­retores das escolas a enviar o nome dos funcionários prejudicados para a pasta. A secretaria justifica o con­flito de informações e a morosidade para resolver o problema pela de­sorganização administrativa herda­da da gestão anterior.