domingo, 21 de julho de 2024
domingo, 21 de julho de 2024
Cabo Frio
22°C
Park Lagos
Park Lagos 2
Geral

Arubinha: encante-se com um paraíso escondido em Arraial do Cabo

Ponta da Acaíra é uma praia lagunar que tem atraído cada vez mais curiosos ao Caribe Brasileiro. Sua geografia diferenciada encanta e torna o local perfeito para atividades turísticas, esportivas e de lazer

23 outubro 2023 - 14h49Por Juliana Gandard

Águas cristalinas, areia branquinha, natureza presente, paisagem de tirar o fôlego. Características que remetem a diversas praias da Região dos Lagos. Mas essa em questão possui um diferencial: considerada um paraíso escondido na capital nacional do mergulho, atrai atenção de moradores e turistas devido à sua beleza e semelhança com outros pontos turísticos como o Caminho de Moisés, em Maragogi, em Alagoas, e a Ilha de Aruba, no Caribe.

A Ponta da Acaíra, ou Arubinha, como é mais conhecida, é uma praia lagunar localizada no bairro de Figueira, em Arraial do Cabo. Seu charme é o  extenso caminho de areia de 700 metros na Lagoa de Araruama. E a emoção começa muito antes de chegar até o destino final, já que o caminho conta com muitos atoleiros e, por isso, carros de passeios não são recomendados, sendo indicados buggys ou veículos traçados.

— Em Arubinha tem muita conchinha. É muito lindo. A água fica morninha porque é rasa, e quando tem aquele sol a água fica transparente. A cor da areia no final é branquinha, o que deixa muito lindo nas fotos e o pôr do sol de lá é incrível também — conta Katherina Avila, supervisora da agência de turismo Onda Arraial.

É possível encontrar muitas conchinhas na Ponta da Acaíra. (Foto: Reprodução/ Onda Arraial)

 

— O que torna Arubinha especial é todo o seu conjunto, porque o primeiro caminho tem areia fofa e buraco. O cliente tem toda essa aventura radical antes de chegar à Ponta da Acaíra. Aí, quando chega lá, é o paraíso, é aquela calmaria total — detalha Katherina.

Por estar longe do centro da cidade, esse ponto turístico tem sido descoberto ultimamente pelos turistas através de postagens em redes sociais. Foi assim que Aleff Ferreira, mais conhecido como Guia Nativo Búzios, soube da existência do local e acabou incluindo a atração em seu roteiro de passeios.

— Conheci esse ano através das mídias sociais, principalmente Instagram e Youtube. Vi bastante postagens e isso despertou a minha curiosidade. De início, eu fui lá para conhecer mesmo, porque estava gerando conteúdo para o meu canal no YouTube. Aí quando eu postei uma foto no meu Instagram teve muita repercussão. Muitos turistas entraram em contato para eu poder levá-los. Aí eu decidi incluir no meu roteiro, que é privativo, e eu também incluí o drone porque as fotos ficam mais bonitas — explica.

Foto do Guia Nativo em Arubinha fez sucesso nas redes sociais (Foto: Reprodução / Guia Nativo Búzios)

 

Aleff ainda conta que, para ele, é sempre uma experiência muito desafiadora visitar Arubinha, mas que toda aventura compensa assim que chega ao local. Ele dá algumas dicas do que fazer por lá.

Quando chega lá é só se maravilhar, mergulhar, tirar fotos. Não tem como ficar muito tempo se você não levar guarda sol, porque não há infraestrutura. A sombra também é muito limitada. Por isso, aconselho ficar poucas horas, 3 horas no máximo, e já retornar. Porque a exposição do sol lá é muito forte. E para quem gosta de desbravar mais é bom levar uma máscara de snorkel para poder fazer um mergulho e contemplar a vida marinha, principalmente os cavalos-marinhos, que são abundantes por ali, onde ficam os galhos secos reforça.

Os cavalos marinhos voltaram a aparecer na Lagoa de Araruama em 2021, ainda na época da pandemia da Covid-19. Segundo o biólogo Eduardo Pimenta, essa é uma indicação de que a balneabilidade da água está boa ou ótima, o que a torna segura tanto para banho como para atividades aquáticas.

Não somente a presença de cavalos-marinhos, mas também a presença de peixes, de pescados.... Sempre que existem condições de balneabilidade boas e ótimas, que é o caso ali da região, do segundo distrito de Arraial do Cabo, a ocorrência de espécies e de pescados e no caso, especificamente, do cavalo-marinho, que é um bom indicador de qualidade ambiental, porque ele é extremamente sensível a poluentes, é um indício muito representativo de que as condições de balneabilidade ali são boas, são ótimas, o que traz saúde não só para a Lagoa de Araruama como também para toda a população que faz usufruto daquele local esclarece o biólogo.

A Prefeitura de Arraial do Cabo colocou uma placa informando sobre a presença de cavalos-marinhos em Arubinha. (Foto: Arquivo /Onda Arraial)

 

Eduardo também coordena o Projeto Imersão, parceria entre a Universidade Veiga de Almeida e a concessionária Prolagos, que realiza o monitoramento da água da laguna. Ele explica o porquê de a área na Ponta da Acaíra não ser monitorada pelo projeto.

— A gente prioriza as áreas que recebem aportes das Estações de Tratamento de Efluentes, e lá não tem. A água é cristalina, transparente e de excelente qualidade. Então não há necessidade de um monitoramento.

 

LAZER, ESPORTES E TURISMO

A Ponta da Acaíra se tornou um lugar procurado pela sua beleza natural e por oferecer também um espaço de refúgio, já que as principais praias localizadas no centro da cidade ficam sempre lotadas. Dessa forma, um dos motivos do local ser chamado de Arubinha tem a ver com os praticantes de kitesurf, um esporte aquático que combina elementos do surf, windsurf e parapente.

Ele é praticado com o uso de uma pipa, chamada kite, que é controlada pelo praticante através de uma barra com linhas. O kite é responsável por impulsionar o praticante na água, permitindo realizar manobras e deslizar sobre as ondas.

A Ponta da Acaíra, em Arraial do Cabo, é considerada uma das melhores raias para a prática do kitesurf (Foto: Arquivo Pessoal/@caiokiteschool)

 

Arubinha possui uma característica geográfica diferente devido à presença de uma faixa de areia ao longo da costa que funciona como um quebra-mar natural, proporcionando uma proteção contra ondulações e ventos fortes. Essas condições de águas calmas e ventos ideais tornam o local perfeito para a prática do esporte. Além disso, a Lagoa de Araruama é conhecida por ser uma das melhores raias para a prática de esporte do mundo, atraindo atletas e entusiastas de todos os cantos.

— Arubinha é um dos melhores lugares para a prática de kitesurf. O pessoal que está aprendendo fica na parte mexida e quem já sabe velejar fica na parte lisa. Essa parte lisa é muito boa para quem pratica a modalidade freestyle. É uma das melhores raias do Brasil e um dos melhores lugares do mundo pra velejar também — explica Caio Reis, instrutor de kitesurf há quase 20 anos.

 

Caio praticando kitesurf em Arubinha. (Foto: Arquivo pessoal/@caiokiteschool)

 

Assim como Caio, que possui a sua escola de kitesurf em Arraial do Cabo e dá aulas na Ponta da Acaíra, Cacinho Rodrigues tem 22 anos de profissão, é instrutor certificado pela ABK (Associação Brasileira de Kitesurf) e atualmente dá aulas em Monte Alto, por ser um local mais perto da área urbanizada. No entanto, a sua ligação com o esporte também está presente em Arubinha.

— Trabalhei em Arubinha na época de 2005 até 2009/2011. Comecei a trabalhar lá com dois irmãos franceses. Eles tinham uma escola em Araruama e as aulas aconteciam em Arubinha. Lá tem a parte funda e a parte rasa. A parte rasa tem 70 cm de profundidade, o que a torna muito boa para dar aula. A lagoa toda é perfeita para a prática do kitesurf — ressaltou Cacinho.

Segundo Katherina, muitos turistas e moradores desconhecem a existência do local, mas quando veem as fotos, todos querem ir.

— O que mais chama atenção da galera pra ir pra Ponta da Acaíra é a faixa de areia, que é do Caminho de Moisés. Em Arraial todo mundo fala: “nossa, a água muito gelada!”. Então quando falamos que lá a água da lagoa é morninha, rasa para crianças, os clientes ficam empolgados e querem conhecer. Claro que o que chama atenção obviamente é o caminho, que é muito lindo para tirar fotos. Durante a semana geralmente não tem ninguém. Então, dá pra tirar aquelas fotos de drone, com a pessoa sozinha. Já no fim de semana ou com a temporada alta já era, porque fica lotadíssimo — compartilha.

 

Turistas andando na faixa de areia (Foto: Arquivo  / Onda Arraial)

 

Antigamente, a Ponta da Acaíra também foi o palco de grandes eventos de esportes aquáticos em Arraial do Cabo. Uma realidade que pode voltar a acontecer.

Há algum tempo que não acontecem eventos de kitesurf em Arubinha. Atualmente estamos tendo algumas conversas sobre essa possibilidade revela o secretário de Turismo, Júnior Chuchu.

Estamos fazendo alguns projetos e um deles é uma trilha que liga todo o município de Arraial, desde Pernambuca até essa região do centro da cidade, através de um aplicativo. Queremos explorar um pouco mais do ecoturismo detalha Júnior.

Uma prática interessante do ecoturismo que pode ser realizada no local é a observação de fauna, permitindo que os moradores e turistas possam admirar as aves migratórias e os peixes que vivem na região. De acordo com Pimenta, é muito comum a Ponta da Acaíra ser o local escolhido para a migração desses pássaros.

Muitas aves migratórias setentrionais e meridionais que fogem dos invernos rigorosos nos extremos do continente norte-americano e sul-americano e procuram a temperatura mais elevada do verão, da Região dos Lagos, encontram ali na Arubinha uma quantidade significativa de alimentos. Algumas aves chegam a voar 20 mil km e chegam ali nessa região, muito cansadas, e encontram alimento em abundância. A partir dali elas se revitalizam. Conseguem o reabastecimento energético, trocam de penas, para quando chegar no final de março e abril, elas retornarem aos seus pontos originais de reprodução pontua.

Os maçaricos brancos são um exemplo de aves migratórias que se refugiam em Arubinha. Segundo Eduardo, eles vêm do Canadá, Nova Jersey e alguns até das tundras do Alasca. (Foto: Arquivo pessoal/ Eduardo Pimenta)

 

CANDIDATA A RECEBER SELO BANDEIRA AZUL

A Ponta da Acaíra pode receber o selo Bandeira Azul para a temporada 2024/2025, a maior premiação global dedicada à gestão de praias, marinas e embarcações de turismo. Essa certificação internacional é concedida anualmente pela Foundation for Environmental Education (FEE), uma organização sem fins lucrativos sediada na Dinamarca. No Brasil, o Programa é representado pelo Instituto Ambientes em Rede (IAR) desde 2005.

As praias e marinas que recebem o selo Bandeira Azul são reconhecidas por atenderem a uma série de critérios rigorosos, que abrangem aspectos com foco em gestão ambiental, qualidade da água, educação ambiental, segurança e serviços, turismo sustentável e responsabilidade social que devem ser atendidos, mantidos e comprovados anualmente.

Para isso, a Prefeitura de Arraial do Cabo, por meio da Secretaria do Ambiente e Saneamento, está coordenando os trabalhos em busca do primeiro selo internacional Bandeira Azul para uma praia do município. Um Termo de Cooperação Técnica foi assinado entre a Prefeitura e a concessionária de água Prolagos.

Aprovamos os nomes para o comitê de gestão junto ao Conselho Municipal de Meio Ambiente, definimos um cronograma de reuniões para acompanhamento do plano de ação e, neste momento, estamos elaborando o plano de ação de forma conjunta. A parceria com a Prolagos é de suma importância, pois eles estão realizando as coletas e análise da água, um dos pré-requisitos do Bandeira Azul. Além disso, a concessionária viabiliza o suporte com a consultoria que possui expertise para o assunto. — relata Jorge Oliveira, secretário de Ambiente e Saneamento de Arraial.

Segundo o secretário de Turismo, Júnior Chuchu, mesmo com tantas praias no município, cada uma com as suas características, houve um motivo específico para que a Ponta da Acaíra fosse a escolhida.

Arraial fez a escolha de fazer o selo azul em Arubinha justamente pelo processo de descentralização do turismo. Praticamente todas as atividades são feitas no centro. Nosso objetivo é mostrar que temos mais belezas, temos mais praias lagunares lá no nosso distrito e que precisamos mostrar também para os nossos visitantes, os turistas, para que eles conheçam e possam ficar mais alguns dias, ajudando assim a girar e aquecer a economia.

O biólogo Eduardo Pimenta vê com bons olhos essa oportunidade e acredita que essa conquista vai trazer grandes frutos para a Região dos Lagos e, mostrar, principalmente, a reabilitação da principal laguna hipersalina do mundo. No último dia 26 de setembro saiu a lista das praias e marinas brasileiras aprovadas para receberem o selo para a temporada 2023/2024. Entre as novidades, estão duas praias lagunares da Lagoa de Araruama: a Praia das Pedras de Sapiatiba, em São Pedro da Aldeia, e a Praia de Ubás, em Iguaba Grande.

A beleza da Ponta da Acaíra atrai muitos turistas e moradores até o local. A praia lagunar é candidata ao selo Bandeira Azul. (Foto: Arquivo Pessoal/@caiokiteschool)

 

O resultado vem na esteira de investimentos da Prolagos como a implantação de 38 km de cinturão coletor de esgoto. A concessionária ainda está investindo mais de R$50 milhões na implantação de 26 km de cinturão, obra na qual foi iniciada em 2022 por Iguaba, em Ubás.

Arubinha tem tudo para conquistar o selo Bandeira Azul — destaca Pimenta.