Assine Já
sexta, 14 de maio de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
17ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 38094 Óbitos: 1459
Confirmados Óbitos
Araruama 9614 300
Armação dos Búzios 4695 57
Arraial do Cabo 1317 69
Cabo Frio 10146 538
Iguaba Grande 3800 93
São Pedro da Aldeia 5248 227
Saquarema 3274 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
cores

Arraial mantém tradição das cores nas eleições

Bandeiras de três candidatos colorem as ruas da cidade durante a campanha

31 agosto 2016 - 09h19Por Rodrigo Branco
Arraial mantém tradição das cores nas eleições

Seja qual for o resultado do processo eleitoral em Arraial do Cabo, um título já está garantido para a cidade: o de disputa mais inusitada da região.

Remontando uma tradição de várias eleições, a cidade está dividida em grupos que se distinguem pela cor das roupas que vestem e das bandeiras que hasteiam em suas casas, seja como forma de marcar território e de- monstrar poder, seja para talvez reverter alguns votos e atrair os indecisos.

Este ano, a escala cromática da política cabista conta com o laranja dos que apoiam a candidatura do ex-secretário de Gover- no Walter Lúcio Tê (PMDB); o amarelo do seguidores de Renatinho Vianna (PRB) e embora com menos intensidade, o azul do tradicional PDT de José Bonifácio.

Para Tê, a tradição representa o envolvimento da população e das famílias na política da cidade.

– Arraial do Cabo tem uma história muito interessante, é uma cidade que respira política. As famílias participam efetivamente de todo o processo democrático. Usar a cor laranja é a forma que todos acharam de declarar o seu voto e de sua família, mas acima de tudo, demonstrar o seu apoio e compartilhar dos mesmos ideais, que é sempre o melhor para as famílias e para o desenvolvimento da nossa cidade. As bandeiras laranjas nas casas servem como incentivo e já demonstram que a cidade quer seguir em frente, com a nossa vitória – avalia.

Já para Renatinho, o envolvimento com o amarelo vem de berço. A tonalidade é a mesma usada pelo pai, o ex-prefeito Renato Vianna, em campanhas passadas. Mas segundo o candidato do PRB, as razões para a escolha vão além da questão familiar.

– No nosso caso, a cor amarela tem um fundamento que serve ainda para identificar a ideia de luz, da força do sol, do brilho, da luminosidade. Queremos nos contrapor aos nosso adversários de maneira bem explícita. Nosso projeto de gestão pública fala em colocar luz em tudo que está obscuro nesse atual governo – justifica Renatinho. José Bonifácio não atendeu às chamadas da reportagem para comentar o assunto.

Rivalidade que se estende aos números

A disputa cabista este ano não tem se restringido à tradicional concorrência colorida. Tê e Renatinho também têm disputado a hegemonia de quem tem levado mais gente para as manifestações de campanha, desde que ambos tiveram as candidaturas lançadas oficialmente, no começo do mês. No último fim de semana, uma caminhada do peemedebista lotou as ruas do Centro. Para a organização, foram cerca de 15 mil militantes. Já Renatinho levou cerca de 1.500 pessoas ao Morro da Boavista e outras três mil ao distrito de Monte Alto. A organização considerou o resultado expressivo, pois entende que o evento “se tratou de um corpo a corpo e não de uma caminhada”.