Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Arraial

Aprovados em concurso protestam na Prefeitura de Arraial do Cabo

Sepe Lagos exige do governo cabista um calendário de convocação 

23 fevereiro 2017 - 11h09Por Redação | foto: Divulgação Sepe Lagos
Aprovados em concurso protestam na Prefeitura de Arraial do Cabo

Um grupo composto por aprovados no último concurso público de Arraial do Cabo e dirigentes do Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe-Lagos) protestou na manhã desta quinta-feira (23) nas ruas da cidade para exigir a convocação e a posse para os respectivos cargos.

Os ânimos ficaram exaltados depois que uma comitiva do Sepe foi impedida de acompanhar a posse de outros aprovados no Ciep Cecílio Barros Pessoa, que fica na Prainha. Barrado, o grupo seguiu com faixas e cartazes para a sede de Prefeitura, no Centro. Gritando palavras de ordem, os manifestantes pediram uma audiência e acabaram atendidos pelo secretário de Administração, João Carlos Costa de Mello.

– Eles pediram que a gente fizesse uma proposta do que a gente entende por calendário. Ficamos de apresentar essa proposta por ofício na sexta após o Carnaval. No dia 7, vamos ter reunião às 9 horas com o secretário de Administração para ele fazer uma contraproposta e a gente fechar um acordo. Mas por enquanto não tem acordo nenhum fechado – disse a diretora de imprensa do Sepe, Denise Teixeira.

A Prefeitura de Arraial do Cabo informou por meio de nota que não entende a manifestação do Sepe, pois esteve aberta às reivindicações e foi acordado, em reunião, que serão chamados cinco Professores de Educação Física para serem efetivados e 45 profissionais de categorias propostas pelo SEPE, que serão contratados, previamente, por um período de, aproximadamente, seis meses, possibilitando, assim, que a Prefeitura efetive os mesmos. 

O governo informou ainda que será feito “um novo levantamento financeiro com o intuito de saber da viabilidade financeira para o chamamento de mais aprovados” e que vai “analisar a possibilidade econômica de fazer uma chamada, para um número reduzido, de professores das disciplinas de 1º ao 5º ano”.