Assine Já
quarta, 25 de novembro de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11693 Óbitos: 534
Confirmados Óbitos
Araruama 2347 117
Armação dos Búzios 1025 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1069 40
São Pedro da Aldeia 1801 75
Saquarema 1462 89
Últimas notícias sobre a COVID-19
tranquilidade

Madrugada é sem conflito em comunidades ocupadas pela PM

O efetivo foi reforçado nos bairros que disputam controle do tráfico em Cabo Frio

09 maio 2014 - 10h33
Depois de cinco dias de confronto entre traficantes do Jacaré e Boca do Mato, em Cabo Frio, que disputam o controle do ponto de vendas de drogas, a madrugada desta sexta-feira (9) teve clima aparentemente tranquilo. Policiais do 25º BPM (Cabo Frio). De acordo com o tenente coronel Ruy França, comandante do batalhão, o policiamento foi reforçado em várias comunidades. restabelecer a paz, garantir a segurança de todos, fazer um cinturão de segurança, inclusive desloquei efetivo de outros locais. "Estamos tentando restabelecer a paz na cidade e garantir a segurança de todos, a partir de um cinturão de segurança, inclusive desloquei efetivo de outros locais para reforçar o policiamento nestas áreas de conflito", disse o comandante.
O funcionamento de alguns prédios públicos ainda não foi restabelecido. A Escola Municipal Achilles Barreto, no bairro Porto do Carro, por exemplo, dispensou os alunos no início da manhã.  A prefeitura de Cabo Frio ainda não informou oficialmente se alguna unidade de saúde ou escola municipal ficará fechada durante todo o dia.
Escalada na violência
A onda de violência começou no domingo (4) com a morte de duas mulheres que foram baleadas e tiveram os corpos queimados no Jacaré. Segundo a polícia, elas teriam envolvimento com uma facção rival à que controla o tráfico no local.
O tiroteio na segunda-feira (5) seria uma retaliação à morte das mulheres. No confronto, um grupo armado chegou pelo morro que fica atrás do bairro e saiu atirando. Criminosos baseados no bairro responderam. Uma bala perdida atingiu a cabeça do funcionário público Herald Peterson Siqueira, de 31 anos, que morreu na hora. Outro disparo pegou em uma mulher de 29 anos, na perna. Ela já teve alta.
A Polícia Militar reforçou o patrulhamento no bairro e fez várias operações. Na manhã de terça-feira (6), o comandante do 25º BPM, tenente-coronel Ruy França, disse que havia sido identificado um suspeito de ter participado do tiroteio. Várias operações foram feitas durante a terça, mas ninguém foi preso. Na parte da tarde, em clima de muita comoção, o corpo de Herald foi enterrado no cemitério Santa Izabel, no Portinho.