Assine Já
domingo, 05 de julho de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Assalto

Após prejuízo de quase R$ 20 mil, ambulante não sabe o que fazer

Polícia já identificou carro usado no roubo, mas nada da barraquinha

10 julho 2015 - 10h20
Após prejuízo de quase R$ 20 mil, ambulante não sabe o que fazer

FILIPE CARBONE

Os cabofrienses que costumam passar pela Avenida Teixeira e Souza, na esquina com a Silva Jardim, têm notado que a barraquinha ‘Só Cocos’, cuidadosamente administrada por Ademir Soares deixou de compor a paisagem local. A barraca, que há 12 anos fazia parte do cotidiano dos moradores da cidade, foi roubada na madrugada do último sábado.
Há 12 anos autorizado a utilizar o ponto em que permanece até hoje, Ademir, de 66 anos, nunca havia tido problemas semelhantes em seus 25 anos como ambulante. Auxiliado por sua filha Renata e a esposa Maria José, ele afirma que vai tentar esperar o caso ser resolvido e a barraca ser devolvida, mas já cogita a possibilidade de comprar outra.
– Eu pretendo comprar outra porque não posso deixar de trabalhar, mas gostaria que isso fosse resolvido e que a minha barraquinha antiga fosse devolvida. A minha preocupação é que ela seja desmontada e vendida ao ferro velho. Se isso acontecer vai ficar irreconhecível e eu não vou ter como recuperá-la – afirmou.
Fruto de muito trabalho, a barraquinha custou R$ 20 mil ao vendedor. Segundo ele, mudanças foram feitas para que ela fosse sempre bem vista pelos clientes. Esse foi um dos fatos que levou Aldemir a conquistar tanto sucesso na região.
– Trabalhei muito para conseguir comprá-la. É uma barraca bem bonita, fazemos tudo para trabalhar da forma mais correta possível. Todos os clientes nos elogiam. Acredito que muitas pessoas da cidade conheçam ela – declarou.
 

*Leia matéria completa na edição impressa da Folha desta sexta-feira.