Assine Já
quarta, 01 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53693 Óbitos: 2188
Confirmados Óbitos
Araruama 12500 448
Armação dos Búzios 6584 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15591 902
Iguaba Grande 5572 147
São Pedro da Aldeia 7051 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
MEIO AMBIENTE

Após ordem judicial, quiosque na Praia das Conchas é demolido por agentes da Prefeitura

Processo movido pela União pede a retirada de todas as construções

11 março 2021 - 20h07Por Redação

A Prefeitura de Cabo Frio auxiliou o Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea) na demolição de um quiosque em situação irregular na Praia das Conchas, nesta quinta-feira (11). O quiosque de número 12, Estrela do Mar, perdeu um processo de iniciativa da União, sendo determinada pela Justiça Federal a derrubada da estrutura. 

O processo da União tem mais de 20 anos, e pede a retirada de todas as construções da orla da Praia das Conchas. Individualmente, todos os proprietários recorreram da decisão judicial, porém quatro deles perderam em última instância, como é o caso de três construções que foram derrubadas no ano passado, e da que foi retirada nesta quinta-feira (11).

Segundo o coordenador geral de Posturas e Licenciamento, Paulo César Pereira Alves, a Prefeitura apenas cumpriu a decisão judicial, enviando uma equipe para a retirada do quiosque.

– A Justiça Federal condenou o município a executar essas demolições em 2016. O processo veio se arrastando individualmente para cada quiosque. Semana passada demos cinco dias de prazo para que os proprietários do Estrela do Mar desocupassem a estrutura. Esse prazo terminou nesta quarta-feira (10). Então voltamos agora para cumprir a decisão – afirmou o coordenador.

No ano passado, após a derrubada de três quiosques, houve uma reunião entre Prefeitura, Inea e Ministério Público para definição de um local para a instalação dos que já foram e dos que serão demolidos, porém não houve acordo.

De acordo com a Prefeitura, além de ser proibido construir em Áreas de Proteção Permanente, que são pertencentes à União, as construções na Praia das Conchas interferem ambiental e paisagisticamente, servindo como agentes degradantes do meio ambiente.

Durante a demolição, funcionários do quiosque ficaram inconsoláveis, sendo apoiados por funcionários de outros estabelecimentos. Apesar da comoção, não houve resistência durante o trabalho. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.