Assine Já
sábado, 23 de outubro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
LONGA DISCUSSÃO

Após adiamentos, destino do galpão de sal será definido pelo Conselho de Patrimônio de Cabo Frio

PSOL entrou com pedido de tombamento para impedir a demolição do imóvel na Passagem

22 setembro 2020 - 12h25Por Redação

Depois de dois adiamentos nas últimas semanas, o destino do galpão de sal da Passagem, em Cabo Frio, deve ser selado nesta terça-feira (22), durante uma reunião do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural. O encontro será virtual, por meio da plataforma Google Meeting. De acordo com a Prefeitura, para se cadastrar, é preciso enviar e-mail para o endereço [email protected]  e acessar a reunião no link – https://meet.google.com/ski-tewx-ujb. 

A polêmica sobre o imóvel se arrasta há vários anos, por causa do desejo do proprietário de demoli-lo. Em 2017, o Conselho chegou a decidir pela demolição do complexo, mas a votação foi anulada por suspeitas de irregularidades. Desde então, defensores do patrimônio histórico se mobilizam para impedir a demolição, alegando a importância histórica do galpão.

Nesta segunda-feira (21), o PSOL entrou com um pedido de tombamento do imóvel na Secretaria Municipal de Cultura. O presidente do partido, Lucas Muller, afirmou que nas últimas semanas surgiram novas provas que comprovam a importância do galpão para a indústria do sal, ao contrário do que pregam os defensores da demolição. 

–  Estamos com laudo de 13 páginas com especialistas  e um abaixo-assinado com mais de 130 nomes. Além disso, vamos entrar com uma ação no Ministério Público Estadual para falar do Conselho de Patrimônio, que não tem paridade. Das 11 cadeiras, oito são governamentais e não regimento interno aprovado por lei. Na última canetada do prefeito Adriano, no dia 10 de setembro, foram retirados do Conselho o Inepac e o Imupac, os órgãos estadual e municipal de patrimônio – cobrou.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.