Assine Já
sexta, 27 de novembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11817 Óbitos: 538
Confirmados Óbitos
Araruama 2355 117
Armação dos Búzios 1070 16
Arraial do Cabo 388 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1107 40
São Pedro da Aldeia 1801 76
Saquarema 1471 92
Últimas notícias sobre a COVID-19
Secretaria

Aparecem suspeitas do vírus Zika na rede pública de saúde de Cabo Frio

Secretaria notifica 12 casos com sintomas da doença

01 dezembro 2015 - 09h40

Após confirmada a relação do vírus Zika com o surto de micro­cefalia no Nordeste, em Cabo Frio aparecem as primeiras sus­peitas da doença causada pelo Aedes aegypti – o mesmo mos­quito transmissor da dengue. A Secretária de Saúde informou que há 12 casos em que os sinto­mas são similares ao do vírus no município.

A proliferação deixa as grá­vidas em estado de alerta. O Ministério da Saúde informou que o surto de microcefalia era provocado pelo zika vírus após exames realizados num bebê no Instituto Evandro Chagas, em Belém (PA). O órgão encontrou o vírus em amostras de sangue e de tecidos da criança. A do­ença é uma malformação em que bebês nascem com a cabeça menor que o normal e que, em 90% das vezes, afeta o funcio­namento cerebral.

 – Não há nenhum caso confir­mado laboriatorialmente, mas há algumas suspeitas pelos sinto­mas apresentados. Alguns resul­tados encaminhamos para o Es­tado. São poucos os laboratórios que fazem esse diagnóstico. No Rio de Janeiro, apenas o Noel Nutels. Temos 12 suspeitas. Vale lembrar que essas suspeitas são apenas as notificadas pelo go­verno, o que não significa a rea­lidade geral da cidade. Provavel­mente há casos não registrados ou em consultórios particulares – afirma o médico sanitarista Beto Nogueira, que alerta para o risco de microcefalia no primei­ro trimestre de gestação.

 

Secretaria de Estado confirma aumento de casos de microcefalia no Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado de Saúde informa que aumentou o registro de número de casos de bebês com microcefalia. Já foram registrados, até a manhã desta segunda-feira, 30 de novembro, 21 casos da malformação genética em todo o estado, superando a média de 12,8 registrada nos últimos 10 anos. Em 2014, foram registrados 10 casos de microcefalia no RJ. Desde 18 de novembro, quando se  tornou obrigatório no estado a notificação de gestantes com manchas vermelhas na pele, já foram notificados 75 casos de grávidas nessa situação. Até o momento, uma teve a confirmação de Zika Vírus, mas ainda não há confirmação se o feto apresenta microcefalia.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta terça-feira (1)