Assine Já
domingo, 20 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
extinção

Anunciado há um ano, fim da Comsercaf é mistério

Autarquia sofre com a crise e redução de verbas

08 março 2016 - 11h38Por Rodrigo Branco
Anunciado há um ano, fim da Comsercaf é mistério

Há quase um ano, em 31 de março de 2015, o prefeito Alair Corrêa anunciou a primeira grande reforma administrativa depois da queda na arrecadação dos royalties e, entre as duras medidas anunciadas, uma das que teve maior impacto foi a extinção da Companhia de Serviços de Cabo Frio (Comsercaf), responsável por serviços públicos vitais para a cidade, como o recolhimento de lixo. Na ocasião, o prefeito chegou a declarar que, em função do alto custo, a autarquia era “uma prefeitura dentro da própria prefeitura”.

No entanto, quase doze meses depois e com a crise financeira não dando sinais de que cederá tão cedo, a companhia segue firme e forte na estrutura da administração municipal. E mais: com previsão orçamentária de mais de R$ 700 mil para 2016. A Câmara Municipal chegou a aprovar por unanimidade, em julho do ano passado, a transferência do quadro de funcionários para a prefeitura, mas a mensagem do Executivo pedindo autorização para extinguir a companhia jamais chegou à Casa Legislativa.

Enquanto isso, empresas terceirizadas que prestam serviço à Comsercaf continuam sofrendo com atrasos nos pagamentos, em um cenário que o próprio governo admite que escolhe a quem vai pagar, em função da escassez de recursos.

Leia a matéria na íntegra na edição desta terça-feira da Folha dos Lagos.