Assine Já
segunda, 26 de julho de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
14ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 45921 Óbitos: 1853
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5456 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12520 751
Iguaba Grande 4746 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4166 218
Últimas notícias sobre a COVID-19
2020 EM BAIXA

ANP prevê queda de 18% nos royalties em Cabo Frio

Projeção pode ser alterada dependendo da produção, do preço do barril e do dólar

02 julho 2020 - 20h08Por Rodrigo Branco

A crise no setor de petróleo por causa da pandemia de novo coronavírus levou a Agência Nacional do Petróleo a jogar para baixo a previsão de arrecadação com recurso para Cabo Frio. Segundo as ferramentas de projeção da ANP, o município receberá este ano o total de R$121 milhões, valor 18% menor que o recebido ao longo de todo o ano passado, quando teve direito a R$147,7 milhões, entre janeiro e dezembro.

Caso a previsão se concretize, será o menor repasse total aos cabofrienses desde 2017, quando entraram ‘apenas’ R$105,4 milhões nos cofres municipais. O cálculo da ANP para 2020 tem como referência o preço do barril de petróleo ‘brent’ a 38,02 dólares e o dólar cotado a R$5,22. Nesta quinta-feira (2), esses valores fecharam em 42,94 dólares e R$ 5,36, respectivamente.

As estimativas da ANP levam em conta os volumes de produção dos poços e campos declarados pelas empresas, preços de referência do petróleo e do gás natural, taxas de câmbio, alíquotas de royalties previstas nos contratos de exploração e produção de petróleo e gás, e decisões judiciais. Desta forma, mudanças nessas variáveis durante o segundo semestre podem provocar a revisão nos valores.

Nesta quinta, a agência anunciou que a produção de petróleo no Brasil diminuiu 6,5% em maio de 2020, na comparação com abril, e aumentou 1,3% na comparação com o mesmo período de 2019. A produção de gás natural caiu 7,8% na comparação mensal e diminuiu 3% na comparação anual. Os dados estão no Boletim Mensal da Produção de Petróleo e Gás Natural.

O fato interfere diretamente no cálculo dos royalties a serem pagos em julho e podem representar uma ducha de água fria na equipe da Secretaria de Fazenda, que aguarda uma recuperação depois que, em junho, o município recebeu o menor repasse mensal de royalties desde agosto de 2002: R$ 3,9 milhões.

Foi o terceiro mês seguido com queda na arrecadação do recurso, mas nos dois últimos, foram verdadeiros baques. A queda em junho com relação a maio, quando o município recebeu R$ 6,8 milhões, foi de 42%. Entre abril e maio, o tombo já havia sido de 30%. Também em maio, Cabo Frio embolsou a menor cota trimestral, de participações especiais, desde 2016 (R$ 514 mil).

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.