Assine Já
sexta, 22 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
andinho

Andinho ganha recurso e permanece como prefeito

Justiça estava tentando dar posse ao vereador Júnior Piolho

19 dezembro 2014 - 21h33
Arraial está um barril de pólvoras político. Na noite desta sexta, o prefeito Wanderson Cardoso de Brito, o Andinho, ganhou liminar que o mantém no cargo até o fim do julgamento do seu processo de cassação. A reação de seus correligionários foi imediata e houve carreata e foguetório pelas ruas de Arraial do Cabo. Horas antes, oficiais de Justiça procuravam o vereador Júnior Piolho (PSD) para empossá-lo como prefeito, mas o presidente da Câmara sumiu e não foi encontrado para assumir no lugar de Andinho.
– Estou de alma lavada. A decisão que me cassou foi injusta, sem vergonha. Temos todas as provas a nosso favor. Fizemos uma eleição maravilhosa. As caminhadas tinham até 10 mil pessoas – disse Andinho à Folha, às 21h, enquanto comemorava a decisão ao lado de parentes e aliados. 
Andinho também classificou como “irresponsável” o episódio do incêndio na pizzaria Tata’s Grill, na Praça da Independência, que teria sido provocado por fagulhas de um foguetório promovido por opositores.
– Poderia ter sido muito pior. São uns irresponsáveis. Graças a Deus não houve vítimas. Câmeras de segurança filmaram quem estava entrando no clube com os fogos – afirma.
O Caso Piolho – O presidente da Câmara Municipal de Arraial do Cabo, Walter Félix Cardoso Júnior (PSD), o Júnior Piolho, foi procurado, ontem, pela Justiça Eleitoral para ser intimado a substituir imediatamente o prefeito Andinho, que teve a cassação do seu mandato confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mas não havia conseguido liminar para permanecer no cargo. 
A Câmara Municipal de Arraial do Cabo foi comunicada oficialmente da decisão no mesmo dia da publicação do acórdão. Segundo o TRE, servidores da 199ª Zona Eleitoral estavam à procura do vereador Júnior Piolho para intimá-lo a assumir o cargo de prefeito. Mas, até o início da noite, ele não havia sido localizado. 
 
Leia a reportagem completa na edição impressa da Folha deste fim de semana.