Assine Já
segunda, 29 de novembro de 2021
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53491 Óbitos: 2186
Confirmados Óbitos
Araruama 12497 447
Armação dos Búzios 6580 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15408 901
Iguaba Grande 5564 147
São Pedro da Aldeia 7047 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
São Pedro da Aldeia

Alunos do Bairro Campo Redondo participam de projeto sobre atividades vocacionais

A iniciativa tem como proposta de trabalho realizar uma atividade vocacional a partir das profissões

14 agosto 2019 - 18h25Por Redação I Foto: divulgação
Alunos do Bairro Campo Redondo participam de projeto sobre atividades vocacionais

Os alunos do 9º ano da Escola Municipal Luiza Terra de Andrade, no bairro Campo Redondo, participaram do projeto educacional “Quem você quer ser?”. A iniciativa tem como proposta de trabalho realizar uma atividade vocacional a partir das profissões. Nesta terça-feira (13), os estudantes receberam a palestra da psicóloga e mestre em psicanálise Juliana Ribeiro. Cerca de 80 alunos participaram da ação, que aconteceu no turno da manhã e da tarde.

A programação começou com uma breve apresentação da profissional convidada, que conversou com os alunos sobre a escolha do seu trabalho, o primeiro emprego e como suas experiências anteriores e habilidades tiveram grande importância. Em seguida, foi solicitado que cada aluno se apresentasse, dizendo seus nomes e se sabem com o que gostariam de trabalhar.

Na ocasião, foi proposta uma atividade, em grupo, na qual tiveram que discutir entre eles as mudanças que gostariam de trazer para a sociedade e que trabalhos poderiam ajudá-los a produzir essas mudanças.

O orientador educacional da unidade escolar e idealizador do projeto, Thiago Santos, falou sobre a proposta. “É consenso que a escolha da profissão é um passo muito importante que os jovens têm que tomar na vida. E é claro que, como em todas as decisões importantes e quase que definitivas, existem o medo, insegurança e a temida dúvida. Uma das maneiras de você encorajar o educando nesta fase difícil é fazer uso de alguns mecanismos como esse”, afirmou.