Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7847 Óbitos: 412
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 473 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Parlamento Juvenil

Aluna da rede estadual pode representar Cabo Frio no Parlamento Juvenil do Mercosul

Estudante do colégio Miguel Couto, Jéssica Martins terá projeto submetido à votação popular

30 setembro 2016 - 11h36Por Redação
Aluna da rede estadual pode representar Cabo Frio no Parlamento Juvenil do Mercosul

Uma estudante de Cabo Frio foi selecionada para a fase final do Parlamento Juvenil do Mercosul. Entre os dias 30 de outubro e 5 de novembro, Jéssica Martins da Cruz de 16 anos, vai participar de uma votação no qual o público vai eleger o melhor projeto autoral. Durante este período, a estudante poderá promover sua candidatura por meio de vídeos e postagens em suas redes sociais, utilizando a hashtag #EleiçãoPJMBrasil2016.

A menina, que cursa a 2ª série do Ensino Médio do Colégio Estadual Miguel Couto, ficou sabendo da iniciativa por meio de uma colega de classe que participa da edição estadual do Parlamento Juvenil. O projeto da estudante, que se inscreveu as vésperas do encerramento das inscrições, institui a criação da disciplina de Cidadania na grade curricular.

O que a incentivou a defender o tema foi a percepção de que o jovem brasileiro, hoje, não atua como agente atuante na sociedade. De acordo com a aluna, o objetivo principal do projeto é conscientizar o estudante de que ele é o protagonista do futuro e precisa assumir os seus deveres como cidadão.

– Vejo a necessidade de uma mudança no perfil do estudante brasileiro. Ele tem que ser uma peça transformadora no meio onde vive. Muitos dizem que o jovem, de hoje, não é crítico e nem sabe opinar sobre direitos políticos e sociais, por exemplo. A implantação da matéria Cidadania seria fundamental para a formação de uma geração de estudantes mais preparada para atuar na sociedade - defendeu a estudante.

O Parlamento Juvenil do Mercosul busca promover o protagonismo juvenil, abrindo espaço para diálogos e discussões sobre temas vinculados à educação, como inclusão educativa, participação cidadã, direitos humanos, diversidade de raça, etnia e gênero, integração regional e trabalho.

O jovem eleito para representar seu estado e o Brasil no PJM tem mandato de dois anos e, durante esse período, participa ativamente do processo de elaboração e divulgação da Declaração do Parlamento Juvenil, documento produzido pelo coletivo do PJM, composto pelos parlamentares juvenis de todos os países-membros e associados.