Assine Já
sábado, 11 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3380 Óbitos: 195
Suspeitos: 344 Confirmados: 3380 Óbitos: 195
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1035 63
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
alair

Alair Corrêa é condenado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ)

Prefeito havia falado que seria tataravô antes de o resultado sair

20 fevereiro 2015 - 20h12Por Sérgio Meirelles
O que o prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), pensava que fosse impossível de ser realidade tão cedo, aconteceu. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) o condenou  a ressarcir aos cofres públicos a importância gasta com a contratação de serviços sem licitação e com publicidade para se autopromover quando governou o município entre 1997 e 2000. No mês passado, Alair chegou a desdenhar da Justiça ao declarar em um programa de televisão local que “seria tataravô quando a decisão sair”. Alair foi condenado por improbidade administrativa pela 13ª Câmara Cível e poderá ficar quatro anos sem concorrer a cargo eletivo.
O processo que condenou o prefeito teve origem em uma ação movida pelo Ministério Público do Estado (MPRJ). O órgão se baseou em um inquérito do Tribunal de Contas do Estado (TEC) que constatou irregularidades durante a administração de Alair Corrêa entre junho de 1998 e fevereiro de 1999. A investigação provou a prática de despesas sem licitação como a locação de veículo, a contratação de serviços de instalação elétrica em obras da Secretaria Municipal de Educação, além de gastos de publicidade os quais, de acordo com o MPRJ, foram feitos para promover pessoalmente o prefeito. 
Leia a reportagem completa na edição da Folha dos Lagos deste fim de semana.