Assine Já
segunda, 18 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
estiagem

Águas de março podem ficar pelo caminho
 

Com muita sorte, institutos estimam que volume de chuvas seja normal
 

25 fevereiro 2015 - 10h33

Mesmo com volume de chuvas em fevereiro acima da média desde 2006, a estimativa dos institutos de climatologia não é das melhores para o mês que se aproxima. A tendência pontada nos mapas e gráficos é de que, com sorte, março fique dentro da normalidade de chuvas ou até abaixo da média. Com a estiagem dos últimos tempos, além da baixa nos reservatórios de água em todo país, os produtos agrícolas caem na qualidade e sobem no preço.

– Em fevereiro tivemos oscilações climáticas que favoreceram as chuvas, mas estamos passando por período de seca, que infelizmente é longo. Antes do dia 10 começa um ciclo desfavorável no sudeste. Não vai secar, mas será muito fraco. Na melhor das hipóteses fica normal à abaixo da média, o que é mais provável –avaliouAlexandre Nascimento, meteorologista do Instituto Climatempo.

Segundo ele, o desempenho mais razoável de fevereiro não deve se repetir em março, além de não ter sido suficiente para amainar a pior falta de chuva em janeiro dos últimos quatro anos.  Nascimento explicou ainda que os modelos meteorológicos apontam período ruim para chuvas, um ciclo que dura cerca de 30 dias.

– Pontualmente as chuvas de fevereiro surpreenderam, tivemos sorte com o sistema Cantareira, mas na maior parte das regiões paulistas o nível de chuva foi abaixo do esperado assim como na Região Sudeste – explicou.

De acordo com Nascimento, as oscilações climáticas que favoreceram as chuvas em fevereirosurgiram por fatores variáveis que, em princípio, não são indicados nos mapas meteorológicos a partir de março.

Leia a matéria completa na edição desta quarta-feira, 25.