Assine Já
segunda, 28 de setembro de 2020
Região dos Lagos
35ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8099 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 487 10
Arraial do Cabo 248 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Adeir Novaes

Adeir Novaes: '‘Vereador tem que sair do gabinete’

Tamoiense quer retribuir confiança no primeiro mandato na Câmara

14 outubro 2016 - 00h04Por Texto e foto: Rodrigo Branco
Adeir Novaes: '‘Vereador tem que sair do gabinete’

Cumprindo o segundo man­dato como conselheiro tutelar em Tamoios, Adeir Novaes foi o quinto candidato mais votado para a Câmara de Cabo Frio pelo PRB, com 1.909 votos. Apesar de ter a atuação mais conhecida no segundo distrito, ele promete legislar para a população de toda a cidade. Além disso, o tamoien­se garante que fará um mandato participativo, ouvindo a ‘voz das rua’s e que terá como bandeira no Legislativo a criação da cre­che de tempo integral.

–Temos que dar condições para que os dois (pai e mãe) saiam para trabalhar e aumen­tem a renda doméstica – alega.

Folha dos Lagos – Como fo­ram os primeiros dias depois de eleito? Já caiu a ficha?

Adeir Novaes – A gente fica muito feliz de saber que a comu­nidade foi às urnas e reconhe­ceu que tem que ter mudança. A gente fica feliz que a comu­nidade aceitar o nosso nome e nas urnas maciçamente dar essa força à gente.

Folha – No próximo mandato, Tamoios terá dois representan­tes na Câmara. Como vê isso?

Adeir – Fico muito feliz por­que o Oséas (eleito pelo PDT) é uma pessoa maravilhosa e de mãos dadas comigo vai trazer muitos recursos para Tamoios. Mas eu tenho fé em Deus que, em 2020, a comunidade vai en­tender que precisamos de mui­to mais representantes. A gente fica muito feliz que a comuni­dade entendeu que está na hora de todo mundo dar a mão e lutar junto por dias melhores.

Folha – Quais os principais problemas de Tamoios hoje? Vai dedicar o seu mandato apenas ao segundo distrito?

Adeir – Eu represento Ta­moios, mas o vereador é de Cabo Frio. Tamoios, pelo fato de estar mais distante do Centro, fica mais prejudicado. Mas nós vamos lutar por toda Cabo Frio. Hoje a toda a cidade está aban­donada. Com lixo nas esquinas, a cidade toda escura. Hoje, em Tamoios, para se ter uma ideia, para quase 600 crianças que não tem vaga na rede pública. Então povo está gritando socorro. Com fé em Deus, vamos junto com o gestor brigar por dias melhores para a gente.

Folha – Como vai ser a rela­ção com o governo, caso Mar­quinho seja confirmado pela Justiça na Prefeitura?

Adeir – Vejo que será de muita parceria, porque Mar­quinho sempre foi um prefeito com um olhar diferenciado para Tamoios. E o povo de Tamoios gosta muito de Marquinho, mos­trou isso nas urnas. Nós temos muita esperança que Marquinho vai fazer a mudança. Tenho mui­to fé que ele com seus vereado­res o seu secretariado, em um curto período de tempo, a gente vai dar a volta por cima.

Folha – Você está no segun­do mandato como conselheiro tutelar. Como o seu trabalho como vereador pode ajudar o Conselho Tutelar e a segmento da infância e adolescência?

Adeir – Pra você ter uma ideia, o Conselho Tutelar se en­contra sem água, sem funcioná­rio, sem luz, em total abandono. O Conselho de Tamoios até está com as portas abertas, mas não tem condições de atender a nos­sa comunidade. Se você hoje for lá bater um ofício não tem condições porque não tem toner, não tem nada para se trabalhar. Então, há um abandono total de um órgão tão importante em de­fesa da criança e do adolescente. Eu certifico isso porque há seis anos ali dentro. Então, com cer­teza, vamos ser um representan­te direto do Conselho Tutelar.

Folha – Como foi campanha de alguém que concorreu pela primeira vez ao cargo de vere­ador?

Adeir – Essa foi uma par­te que me deixou muito feliz. Porque falam que se você não tiver recursos financeiros, não ganha eleição para a vereança. E nós comprovamos que isso é mentira. Política se faz dentro de uma verdade, com trabalho e com amizade. Nós provamos que mesmo sem recurso algum conseguimos colocar essa vota­ção expressiva.

Folha – Como será o seu tra­balho nesses meses até o final do ano?

Adeir – Eu me reapresentei (ao Conselho Tutelar) no dia 3 e fico lá esses três meses até 30 de dezembro, quando eu me afasto de vez. Para tomar posse de ve­reador.

Folha – O que você achou da renovação de nomes na Câmara?

Adeir – A comunidade dá uma oportunidade. Pega um re­presentante e coloca lá para re­presentá-la como vereador. E ele tem quatro anos para mostrar que é um bom representante. Infelizmente, não foi isso que aconteceu nesses quatro anos. Então essa renovação foi justa­mente isso: a comunidade en­tendeu que essa Câmara deixou a desejar. A comunidade está de parabéns. Ela dá a oportunidade, nós somos funcionários públicos e se em 2020 eu não fizer a mi­nha parte, com certeza, vai colo­car outro no meu lugar.

Folha – É uma pressão maior entrar em um momento em que a opinião pública está tão atenta e cobrando mais?

Adeir – É justamente isso. A comunidade tem que cobrar mesmo. A comunidade te colo­ca lá como seu representante e tem que fiscalizar. E nós como vereador temos que fazer nossa parte e trabalhar. Temos muitas vezes que sair de dentro do gabi­nete e ver a necessidade do povo na rua. Vereador quer ficar no gabinete e não que ir para a rua saber da necessidade do povo. Comunidade está correta. Tem que cada vez mais cobrar e rei­vindicar os seus direitos.

Folha – Qual o primeiro projeto de lei que pretende apresentar?

Adeir – Eu acho que antes de falar de qualquer projeto te­mos muita coisa para arrumar na nossa casa. Nossa casa hoje está muito bagunçada, muito suja. Mas como estou à frente do Conselho Tutelar certifican­do a necessidade da família ca­bofriense, Cabo Frio tem que ter uma coisa que é fundamental que é creche em tempo integral. Nosso Turismo está muito fraco e nossa renda gera com muita di­ficuldade. Então temos que dar mais condições aos chefes de família que os dois saiam para trabalhar para trazer mais recur­sos e assim gerar mais recursos para o nosso comércio. Então a creche em tempo integral é uma bandeira que vou levantar como projeto de lei.