Assine Já
quinta, 09 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 270 654 41
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 2 517 19
Saquarema 7 528 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
prisão

Preso homem que entregou arma a menor que matou menina de 12 anos

Mesma pistola do crime é encontrada com acusado no Jardim Peró, em Cabo Frio 

26 setembro 2014 - 17h02Por Rosana Rodrigues|Foto: Johnny Costa
 Preso homem que entregou arma a menor que matou menina de 12 anos

Com a prisão de Gustavo da Conceição Barbosa, de 21 anos, policiais da 126ª DP (Cabo Frio), sob o comando da delegada Flávia Monteiro de Barros, elucidaram na tarde desta sexta-feira (26) o assassinato da menor Nayara Sabino de Carvalho, de 12 anos, ocorrido no início do mês passado no Jardim Peró. Gustavo foi preso na madrugada desta sexta-feira (26) por policiais militares do 25º BPM (Cabo Frio) na Rua Rio de Janeiro - no mesmo bairro do homicídio - com a pistola nove milímetros, de uso restrito, que matou a menina. O homicídio foi praticado por um adolescente de 12 anos, que foi obrigado a receber a arma com a chegada da polícia. O preso, que será encaminhado para o sistema de carceragem do Rio neste sábado (27), é ainda acusado de tentativa de homicídio contra o menor.

De acordo com a delegada, o menor foi indiciado no crime de homicídio culposo (que não tem intenção de matar) no mesmo dia do assassinato. Segundo a titular, o menino confessou o crime, que aconteceu de forma acidental em um dos dois cômodos da casa em que Nayara estava. Gustavo confessou à delegada que na época utilizou a pistola em uma troca de tiros com uma facção criminosa rival que disputam a venda de drogas no local, e que o menor e mais outro adolescente estariam no local no momento dos disparos. Assustados, os dois menores se refugiaram na casa dos pais de Nayara, e o autor do disparo teria mexido na arma porque Gustavo assegurou a ele que o objeto estaria descarregado. A titular já havia providenciado uma série de provas contra o mesmo e aguardava a expedição do mandado de prisão.

-Ele ficou irritado com os menores, que tinha pedido para que os dois guardassem a arma e acabaram atirando com ela contra a menor – disse a delegada, acrescentando que um outro comparsa de Gustavo, envolvido na tentativa de homicídio contra o menor, já está preso, e um terceiro acusado no crime deverá se detido nos próximos.

No momento do tiro, Nayara estava dentro de casa, deitada na cama, jogando em um aparelho de tablet. A bala que atingiu a menor perfurou vários dos seus órgãos vitais, de acordo com familiares. A menina chegou a ser socorrida no Hospital do Jardim Esperança, mas acabou falecendo na unidade.

Ameaçados por bandidos que dominam o controle da venda de drogas no bairro, os pais de Nayara  haviam se mudado há um ano para um distrito de Arraial do Cabo.  No entanto, no fim de semana do crime, os pais e mais cinco irmãos decidiram passar uns dias na casa da Rua São Paulo, onde  a menor foi assassinada.

Gustavo foi preso na madrugada desta sexta-feira (26) por PMs enquanto tentava pular muros da Rua Rio de Janeiro, no Jardim Peró, em Cabo Frio, para fugir do cerco policial. Com ele foi encontrado, além da arma, 16 munições intactas, 27 sacolés de cocaína, oito cápsulas da mesma droga e R$ 90.