Assine Já
quinta, 28 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
32ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22908 Óbitos: 767
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2989 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6139 264
Iguaba Grande 2043 50
São Pedro da Aldeia 3225 107
Saquarema 2294 117
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Acesso principal de Arraial do Cabo é liberado

Município prepara plano de contenção das encostas e drenagem após as chuvas

22 maio 2019 - 08h48
Acesso principal de Arraial do Cabo é liberado

As duas pistas de acesso ao Centro de Arraial do Cabo, na RJ-140, altura da Prainha, foram liberadas na noite de ontem, após vistoria do DER-RJ. O local vinha funcionando em meia-pista no esquema pare-e-siga há dois dias, mas chegou a ser totalmente interditado, por medida de segurança, durante as fortes chuvas do fim da semana passada. A situação obrigou os veículos a usarem vias alternativas para entrar e sair da cidade.

Mesmo assim, o pós-chuva em Arraial do Cabo ainda é de muito trabalho e preocupação para as equipes da prefeitura e Defesa Civil da cidade. Os pontos críticos são Morro da Cabocla, Pontal do Atalaia e Distritos. A Prefeitura trabalha na limpeza dos bairros mais afetados, além do escoamento das águas, com a ajuda de quatro caminhões de jato a vácuo e patrolamento nas ruas de terra dos distritos. As oito casas interditadas continuam com a interdição e as famílias abrigadas em casas de parentes e na Escola Municipal Adolpho Beranger Junior. 

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a preocupação da Defesa Civil agora é com novas chuvas, por isso mantém o alerta e o estado de emergência. Sobre as rachaduras,  no Morro da Cabocla, a Secretaria de Obras está montando um projeto de contenção e drenagem.

– O Morro da Cabocla é nossa prioridade e estamos finalizando o plano de contenção e drenagem. Nossa previsão é que na quinta-feira, quando está sendo aguardada a presença do governador Witzel, esse plano seja apresentado a ele – informou o secretário de obras, Renato Gonçalves.  

Cabo Frio – A Superintendência da Defesa Civil de Cabo Frio e a Comsercaf  passaram o dia de ontem trabalhando para amenizar os estragos provocados pelas chuvas que atingiram a cidade na semana passada. Segundo o superintendente da pasta, Jorge Velloso, ainda há locais com grande acúmulo de água. Somente na manhã de ontem, a equipe recebeu 11 ocorrências, inclusive para vistoriar árvores que ameaçam cair. Desde a última sexta-feira, foram 117 chamados. 

Os chamados de alagamentos se concentram no Peró, no Cajueiro e nas Dunas. Já as ocorrências para vistorias de árvores foram solicitadas por moradores dos bairros Braga e Foguete. A Defesa Civil conta com apoio das equipes da Comsercaf, que desde às 5h atuam nos Primeiro e Segundo Distritos com foco na desobstrução das redes de drenagem e coleta de lixo e inservíveis descartados pela população após a chuva.

No Peró, duas ruas ainda sofrem com alagamentos e, para facilitar o escoamento da água, equipes da autarquia trabalham com o auxílio de caminhões vacol. No mesmo bairro, duas casas também estão inundadas e receberão o apoio da equipe. No Jacaré, uma barricada formada por lixo no alto de um morro desmoronou e caiu no pátio da Unidade Básica de Saúde. Uma equipe trabalha na limpeza do local. Ninguém ficou ferido.

Três casas continuam interditadas, duas no Jacaré e uma no Jardim Peró. Outras casas que ficam no entorno do Morro do Telégrafo, na Gamboa, e as encostas na Avenida Wilson Mendes, perto do Dormitório das Garças e do lado direito da subida da Ponte Feliciano Sodré, permanecem isoladas por risco de deslizamentos. De acordo com a Defesa Civil cinco pessoas estão desalojadas e 28 desabrigadas. O órgão continua de plantão para os chamados de emergência pelos telefones 199 e 99958-0199.

A previsão o Centro Estadual de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN-RJ) para esta terça é de céu claro a parcialmente nublado e sem previsão de chuva. A temperatura máxima prevista é de 31ºC e os ventos estarão fracos a moderados. Entretanto, a Defesa Civil segue monitorando o alerta emitido pela Marinha no domingo, com previsão de ventos fortes e ondas altas para o município. Esse alerta segue até amanhã.