Assine Já
quinta, 09 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 305 Confirmados: 3286 Óbitos: 192
Suspeitos: 305 Confirmados: 3286 Óbitos: 192
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 2 517 19
Saquarema 7 528 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
Canal

A suja margem do Canal

Charmoso ponto da cidade sofre com abandono do poder público

22 setembro 2016 - 23h35
A suja margem do Canal

Um dos pontos mais visitados de Cabo Frio sofre com as marcas do abandono. O Canal do Itajuru apresenta uma lista de problemas: entulho, lixo, buracos e até mesmo pregos nas tábuas do calçadão. Os comerciantes reclamam do fraco mo­vimento e da falta de cuidado com um dos cartões-postais da cidade.

Basta uma caminhada para com­provar. Logo de início, uma monta­nha de entulho em frente ao Bob’s – na calçada, pedaços de cerâmica também estavam soltos.

– A calçada está toda quebrada. Na raiz da árvore, muita gente se es­tabaca no chão. Poderiam fazer uma reforma – sugere o gerente Levir Gomes, 45.

A autônoma Carla de Souza, 33, mora no Jacaré, mas visita o local com frequência.

– Tudo está quebrado: a calçada, a rua. Os entulhos também incomo­dam. Isso porque é um lugar que pos­sui restaurantes, bancos, casas notur­nas. Imagina se não tivesse nada? A cidade está abandonada – desabafa.

O garçom Fábio Oliveira, 27, compartilha da mesma opinião.

– A calçada está largada. Canso de ver pessoas idosas tropeçando – comenta.

O marinheiro José Ricardo Porto, 57, criticou a última revitalização feita no local.

– Uma mulher furou o pé na ca­beça do prego. O serviço da revitali­zação do Canal foi muito mal feito. Uma semana depois das obras aca­barem, os pregos já estavam causan­do problemas.

O também marinheiro Cimar Ro­cha, 35, presenciou diversos aciden­tes por causa dos pregos.

– A ponta do prego faz com que pessoas tomem topadas, arrebentem o chinelo, quebrem a unha... Até pneu de bicicleta furado já vi. Sem contar com o esgoto despejado pe­los restaurantes. Já fui em tudo que é lugar denunciar isso, mas ninguém faz nada – revela.

Já o cozinheiro José Pedro de Souza, 57, se depara com o lixo logo pela manhã.

– Esse bairro está uma pouca ver­gonha. Há muito lixo pela manhã. Quando chego para trabalhar, há muita sujeira – diz.

A principal preocupação da ge­rente Danielle Machado, 23, é o fe­dor provocado pelo esgoto.

– O cheiro de esgoto começa na parte da tarde. Isso atrapalha o mo­vimento.

Já a atendente Adriana de Jesus, 23, se sente incomodada com o lixo.

– Se pudesse melhorar algo, seria a limpeza. As ruas estão repletas de lixo e entulho.

O secretário de Obras Paulo Cas­tro se comprometeu a resolver os problemas do local.

Já o secretário de Meio Ambiente, Jailton Nogueira, informou que a ci­dade é a segunda que mais coleta óleo de cozinha no Estado do Rio de Ja­neiro e que qualquer denúncia sobre este tema poderá ser feita através do e-mail [email protected]

A Comsercaf respondeu que a coleta passa quatro vezes ao dia no local a partir das 7h30. A empresa responsabilizou os restaurantes por acumular lixo diariamente