Assine Já
domingo, 27 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Canal

A suja margem do Canal

Charmoso ponto da cidade sofre com abandono do poder público

22 setembro 2016 - 23h35
A suja margem do Canal

Um dos pontos mais visitados de Cabo Frio sofre com as marcas do abandono. O Canal do Itajuru apresenta uma lista de problemas: entulho, lixo, buracos e até mesmo pregos nas tábuas do calçadão. Os comerciantes reclamam do fraco mo­vimento e da falta de cuidado com um dos cartões-postais da cidade.

Basta uma caminhada para com­provar. Logo de início, uma monta­nha de entulho em frente ao Bob’s – na calçada, pedaços de cerâmica também estavam soltos.

– A calçada está toda quebrada. Na raiz da árvore, muita gente se es­tabaca no chão. Poderiam fazer uma reforma – sugere o gerente Levir Gomes, 45.

A autônoma Carla de Souza, 33, mora no Jacaré, mas visita o local com frequência.

– Tudo está quebrado: a calçada, a rua. Os entulhos também incomo­dam. Isso porque é um lugar que pos­sui restaurantes, bancos, casas notur­nas. Imagina se não tivesse nada? A cidade está abandonada – desabafa.

O garçom Fábio Oliveira, 27, compartilha da mesma opinião.

– A calçada está largada. Canso de ver pessoas idosas tropeçando – comenta.

O marinheiro José Ricardo Porto, 57, criticou a última revitalização feita no local.

– Uma mulher furou o pé na ca­beça do prego. O serviço da revitali­zação do Canal foi muito mal feito. Uma semana depois das obras aca­barem, os pregos já estavam causan­do problemas.

O também marinheiro Cimar Ro­cha, 35, presenciou diversos aciden­tes por causa dos pregos.

– A ponta do prego faz com que pessoas tomem topadas, arrebentem o chinelo, quebrem a unha... Até pneu de bicicleta furado já vi. Sem contar com o esgoto despejado pe­los restaurantes. Já fui em tudo que é lugar denunciar isso, mas ninguém faz nada – revela.

Já o cozinheiro José Pedro de Souza, 57, se depara com o lixo logo pela manhã.

– Esse bairro está uma pouca ver­gonha. Há muito lixo pela manhã. Quando chego para trabalhar, há muita sujeira – diz.

A principal preocupação da ge­rente Danielle Machado, 23, é o fe­dor provocado pelo esgoto.

– O cheiro de esgoto começa na parte da tarde. Isso atrapalha o mo­vimento.

Já a atendente Adriana de Jesus, 23, se sente incomodada com o lixo.

– Se pudesse melhorar algo, seria a limpeza. As ruas estão repletas de lixo e entulho.

O secretário de Obras Paulo Cas­tro se comprometeu a resolver os problemas do local.

Já o secretário de Meio Ambiente, Jailton Nogueira, informou que a ci­dade é a segunda que mais coleta óleo de cozinha no Estado do Rio de Ja­neiro e que qualquer denúncia sobre este tema poderá ser feita através do e-mail [email protected]

A Comsercaf respondeu que a coleta passa quatro vezes ao dia no local a partir das 7h30. A empresa responsabilizou os restaurantes por acumular lixo diariamente