Assine Já
quinta, 28 de outubro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
90 ANOS EM 2021

A missão de restaurar o Cristo Redentor

Mestre em Patrimônio e coordenadora da Casa Museu Carlos Scliar, em Cabo Frio, Cristina Ventura faz parte da equipe envolvida no projeto

23 janeiro 2021 - 10h00Por Julian Viana

Em comemoração aos 90 anos de existência do Cristo Redentor, que será celebrado no dia 12 de outubro de 2021, o monumento – uma das sete maravilhas do mundo – está passando por restauração. Entre as pessoas que estão envolvidas nesta missão está a arquiteta Mestre em Patrimônio, Cristina Ventura, que é coordenadora da Casa Museu Carlos Scliar desde 2004 e há 20 anos mora em Cabo Frio. 

– É importante esclarecer que o Cristo não está sendo reconstruído, mas sim que está passando por um trabalho de conservação. O termo “reconstruído” é inadequado porque ele é utilizado quando se tem que refazer algo que foi abaixo, e esse não é o caso. 

A arquiteta conta que o trabalho de conservação e prevenção é de extrema importância. 

– Para ilustrar de uma maneira clara: um trabalho de prevenção evitaria o acidente que aconteceu no Museu Nacional em setembro de 2018. Não perderíamos o acervo do maior museu de história natural e antropológica da América Latina – ressalta. 

O trabalho de conservação é realizado pela Mitra Arquidiocesana do Rio de Janeiro, que é responsável pelo monumento. Com projeto viabilizado pela Lei Rouanet, a Mitra conseguiu contratar a empresa Cone Sul para o projeto de restauração.



– Eu trabalhei para a empresa [Cone Sul] em 2013 e 2014, na restauração da cobertura do Convento Nossa Senhora dos Anjos, onde fica localizado o Mart, o Museu de Arte Religiosa e Tradicional, em Cabo Frio. Na obra, atuei como arquiteta residente e acompanhei a restauração da cobertura. 

Neste primeiro momento, a arquiteta relata que o trabalho trata do diagnóstico do Cristo a partir dos levantamentos com base nas análises e testes laboratoriais dos materiais que constituem o Monumento. O resultado das análises indicará a qualidade e o comportamento da estrutura em concreto armado, de braços abertos, localizada a cerca de 700 metros de altura, exposta às do tempo intempéries ao longo dos últimos 90 anos.
 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.