Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
A direita que avança

A direita que avança

Em meio à disputa polarizada, PSDB e DEM tentam crescer em Cabo Frio

20 fevereiro 2016 - 13h29
A direita que avança

Tucanos e democratas investem em 2016 de olho na Presidência da República dois anos depois

 

Enquanto a crise persiste desgastando o governo de Cabo Frio e dando munição à oposição, outras forças político-partidárias se articulam na tentativa de assumir o protagonismo nas eleições municipais de outubro. As atenções podem até estar voltadas para os próximos movimentos do atual prefeito Alair Corrêa (PP) e dos deputados Marquinho Mendes (PMDB) e Janio Mendes (PDT), mas nos bastidores os dois principais partidos da direita no país se organizam para deixar de ser coadjuvantes no processo eleitoral local: o PSDB e o DEM.

Animados com o resultado do senador Aécio Neves (MG) nas últimas eleições presidenciais, apesar da derrota, os tucanos tentam capitalizar o atual sentimento antipetista e a baixa popularidade da presidenta Dilma Rousseff para ganhar espaço nas pequenas e médias cidades. Baseado nesse cenário, a Executiva estadual do partido, comandada pelo deputado federal Otávio Leite, já decidiu que terá candidatura própria em todos os municípios com população acima de 100 mil habitantes e com propaganda eleitoral de rádio e televisão, caso de Cabo Frio.

– Esta é uma situação que não se analisa sem levar em conta as escalas estadual e nacional. O movimento tem como bases as diretrizes que vem da (Executiva) nacional. Logicamente os municípios sofrem pressão para buscar nomes competitivos – afirmou o secretário geral estadual, Eduardo Sol.

Mas é justamente a falta de espaço para mais de um ‘medalhão’ que pode atrapalhar. O nome do vice-prefeito Silas Bento era considerado praticamente certo como candidato da legenda, mas a chegada do ex-deputado federal Paulo César da Guia deixou tudo aberto. A situação será definida em prévias a serem disputadas no meio do ano. Eduardo Sol garante que a Executiva Estadual não vai interferir na escolha.

– Silas é o presidente municipal, o grande organizador do partido e tem papel fundamental no parttido. Mesmo que Paulo César seja o candidato, isso não vai mudar – disse Sol.
Já os democratas, a princípio, não parecem dispostos a partir para disputa majoritária em Cabo Frio, mas se reorganizam para se tornar ‘aliados de luxo’, capazes de ser o fiel da balança na disputa.

– Estou trabalhando na construção de um bloco (com o PSD). Uma aliança partidária com capacidade para discutir com a sociedade um projeto novo com a participação dos melhores e mais preparados quadros. É a chamada meritocracia – comentou à Folha, há cerca de uma semana, o presidente municipal do partido, Dirlei Pereira.