Assine Já
sexta, 03 de julho de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 260 584 40
Armação dos Búzios X 250 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 943 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 455 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
A direita que avança

A direita que avança

Em meio à disputa polarizada, PSDB e DEM tentam crescer em Cabo Frio

20 fevereiro 2016 - 13h29
A direita que avança

Tucanos e democratas investem em 2016 de olho na Presidência da República dois anos depois

 

Enquanto a crise persiste desgastando o governo de Cabo Frio e dando munição à oposição, outras forças político-partidárias se articulam na tentativa de assumir o protagonismo nas eleições municipais de outubro. As atenções podem até estar voltadas para os próximos movimentos do atual prefeito Alair Corrêa (PP) e dos deputados Marquinho Mendes (PMDB) e Janio Mendes (PDT), mas nos bastidores os dois principais partidos da direita no país se organizam para deixar de ser coadjuvantes no processo eleitoral local: o PSDB e o DEM.

Animados com o resultado do senador Aécio Neves (MG) nas últimas eleições presidenciais, apesar da derrota, os tucanos tentam capitalizar o atual sentimento antipetista e a baixa popularidade da presidenta Dilma Rousseff para ganhar espaço nas pequenas e médias cidades. Baseado nesse cenário, a Executiva estadual do partido, comandada pelo deputado federal Otávio Leite, já decidiu que terá candidatura própria em todos os municípios com população acima de 100 mil habitantes e com propaganda eleitoral de rádio e televisão, caso de Cabo Frio.

– Esta é uma situação que não se analisa sem levar em conta as escalas estadual e nacional. O movimento tem como bases as diretrizes que vem da (Executiva) nacional. Logicamente os municípios sofrem pressão para buscar nomes competitivos – afirmou o secretário geral estadual, Eduardo Sol.

Mas é justamente a falta de espaço para mais de um ‘medalhão’ que pode atrapalhar. O nome do vice-prefeito Silas Bento era considerado praticamente certo como candidato da legenda, mas a chegada do ex-deputado federal Paulo César da Guia deixou tudo aberto. A situação será definida em prévias a serem disputadas no meio do ano. Eduardo Sol garante que a Executiva Estadual não vai interferir na escolha.

– Silas é o presidente municipal, o grande organizador do partido e tem papel fundamental no parttido. Mesmo que Paulo César seja o candidato, isso não vai mudar – disse Sol.
Já os democratas, a princípio, não parecem dispostos a partir para disputa majoritária em Cabo Frio, mas se reorganizam para se tornar ‘aliados de luxo’, capazes de ser o fiel da balança na disputa.

– Estou trabalhando na construção de um bloco (com o PSD). Uma aliança partidária com capacidade para discutir com a sociedade um projeto novo com a participação dos melhores e mais preparados quadros. É a chamada meritocracia – comentou à Folha, há cerca de uma semana, o presidente municipal do partido, Dirlei Pereira.