Assine Já
quarta, 23 de setembro de 2020
Região dos Lagos
21ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7942 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1581 102
Armação dos Búzios 477 10
Arraial do Cabo 231 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 649 36
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1165 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
henrique

Um cabofriense na decisão do Campeonato Paulista

Henrique Sanchotene está no Audax, a mais nova sensação do Estadual

27 abril 2016 - 13h28

Se por um lado Felipe Vizeu não pôde entrar em campo na eliminação do Flamengo diante do Vasco no Carioca, Cabo Frio tem outro representante para conquistar um título estadual. O jovem volante Henrique Sanchotene, de 21 anos, integra o elenco do Audax, a mais nova sensação do Campeonato Paulista. O time de Osasco está na decisão contra o temido Santos, o que não significa que o jogador não esteja confiante para levar a taça, ainda mais após a goleada sobre o São Paulo (4 a 1) e a classificação sobre  o Corinthians (nos pênaltis, após empate por 2 a 2).
– O clima está muito bom,  com os jogadores confiantes. Enfrentamos todos os grandes no campeonato de igual para igual. Não assusta. Independente do time tentamos fazer nosso jogo – comenta.
No primeiro confronto entre os finalistas, na primeira fase, deu Santos de virada por 2 a 1.
– Era um jogo diferente, com os dois times já classificados. Não era uma final. Vamos tentar fazer um jogo mais equilibrado e, sobretudo, um segundo tempo melhor que o último, quando conseguiram virar o jogo – diz.
Nessa partida, inclusive, Henrique esteve em campo.
– Tive a oportunidade de jogar e nunca tinha jogado na Vila Belmiro. Foi um grande jogo. Quase fiz um gol no primeiro tempo, mas depois cansei. É um time muito forte e tem grandes jogadores. Mas, no momento, o Lucas Lima vem se destacando mais, porque é muito rápido e dinâmico. Não à toa vem sendo convocado frequentemente à Seleção Brasileira – palpita.
Como responsável pela saída de bola, o volante prima pela precisão no passe e movimentação. Na hora de eleger as fontes de inspiração, Henrique não titubeia e coloca um ídolo do Barcelona e o irmão Ayrton, atleta do Sampaio Corrêa.
– Procuro me movimentar bem, ocupar os espaços do campo e passar bem a bola. Gosto muito da inteligência do Xavi, da maneira como ele enxerga o jogo e me inspiro muito no meu irmao  também, que luta junto comigo por esse sonho.

Confira matéria completa na edição desta quarta-feira da Folha dos Lagos.