Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7545 Óbitos: 398
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 466 10
Arraial do Cabo 201 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 622 34
São Pedro da Aldeia 1153 50
Saquarema 1122 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
tecnico

Técnico de futsal cabo-friense é contratado pelo Flamengo

'Kbça' comandará equipe sub-10 e integração de divisões de base com os gramados

19 agosto 2017 - 14h07
Técnico de futsal cabo-friense é contratado pelo Flamengo

Reconhecido pelos trabalhos no futsal de Cabo Frio, o técnico Antonio Wagner Freire, o ‘Kbça’, assume grande desafio na carreira: as divsões de base do Flamengo, clube do seu coração. O cabo-friense comanda os jovens da sub-10 e será responsável pela integração dos atletas do futebol de salão aos gramados (todas as categorias até a sub-11). Nas redes sociais, ele salientou que continua no comando do ISR.

– Comecei acompanhar o futsal de base do Flamengo do Estadual de 2015 em diante. Foi quando entramos com o ISR. Desde que acompanho, o Flamengo vem demonstrando interesse em ser uma referência também no futsal. Tanto que, para esse semestre, foram contratados sete profissionais para o departamento, demonstrando que não está medindo esforços para fazer o melhor – analisa o treinador.

Quando questionado sobre o primordial para o trabalho alavancar, foi lacônico.

– Tempo. A estrutura está incrível. Temos material, pessoas, logística e vontade de ser a referência nacional – diz, confiante.

Mas não foi a estrutura o que mais pesou para treinar o time da Gávea.

– Os profissionais que gerem o departamento de futsal do clube são diferenciados. Também tem outro fator: ser o clube do meu coração – afirma.

Neste ano, o clube conseguiu a contratação mais cara de sua história com a venda de um atleta iniciado no futsal: Vinicius Junior. Além da responsabilidade nas quadras, o técnico cabofriense também terá o trabalho de mandar craques aos gramados.

– Todo departamento de futsal tem acesso ao futebol da base. Inclusive, trabalhamos no futsal e auxiliamos o trabalho do campo até o sub-11. O clube quer que eu forme jogadores para o campo. Todos os atletas de futsal estão no campo. Isso desde o sub-8. Então, a adaptação é obrigatória – comenta.

E o técnico já tem conhecimento de alguns jogadores do seu elenco.

– Conheço alguns. Vou trabalhar com a geração que vencemos em 2015, com o ISR, na final do Estadual da Série Prata. É muito cedo para colocar apostas em alguém, mas, se estão no Flamengo, foram escolhidos – opina.

Foto: Léo Borges