Assine Já
quinta, 07 de julho de 2022
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
VIAJE BEM Confira 331 hospedagens bem avaliadas na Região dos Lagos
EMOÇÃO NAS AREIAS

Taça Henrique Pádua de Beach Soccer tem início neste domingo, em Cabo Frio

Ao todo serão cinco clubes na disputa, que jogarão entre si na fase classificatória, na Praia do Forte

26 março 2022 - 13h37Por Redação

A Liga Cabofriense de Esportes Praiano (Licep) dará início neste final de semana, na Praia do Forte, às 10h, ao calendário de competições de 2022, com a Taça Henrique Pádua, na categoria adulto. Ao todo serão cinco clubes na disputa, que jogarão entre si na fase classificatória, aos domingos. Os dois melhores se classificarão para a grande decisão. AESS, Coral, Cajueiro, Reserva do Peró e Telégrafo estarão envolvidos na disputa.

A Licep homenageia o atleta Henrique Pádua, do Peró, com o nome da Copa. O jogador é o atleta de maior destaque no Beach Soccer da cidade e Região dos Lagos nos últimos anos. Henrique foi tricampeão da Libertadores com o Vasco da Gama, em 2019, jogou ainda pelo Botafogo, Barcelona (ESP), no Catanzaro (ITA), Leones Indomáveis (CRC), São Clemente (RJ) e Cabo Frio Beach Soccer.

– Essa homenagem ao Henrique Pádua é mais do que merecida. É sem sombra de dúvidas o atleta cabo-friense de maior destaque no Beach Soccer. Jogou em grandes clubes do Brasil e do mundo, foi campeão de tudo por onde passou, sempre exaltando o nome do esporte de Cabo Frio. Nada mais justo do que essa homenagem – disse o presidente da Licep, Dário Monteiro.

A homenagem deixou o jogador emocionado, que fez questão de agradecer por ter seu nome batizado na Taça.

– Reconhecimento é uma palavra linda quando se pratica, quando alguém fez algo extraordinário, fez a diferença em algum segmento na sua cidade, para alguns passa despercebido e para outros não. Sou grato a Deus por tudo que vivi no esporte, sempre foi por amor. Falando-se principalmente sobre o Beach Soccer tá sendo único, exclusivo e em vida como diz o presidente da Licep, Dario Monteiro. De fato tem um legado, uma história por trás disso que a cidade não viu, porque sempre fui com Deus e sozinho acreditando em uma modalidade falida no Brasil, onde a realidade hoje é na Europa e que está oportunizando vidas, mudando pessoas. Estamos trazendo de volta a essência do Beach Soccer, uma honra isso ser no meu meu nome, de todas as categorias, desde o sub9, sub11, sub13, até o adulto. Estou muito feliz com a homenagem e agradeço ao presidente Dário pelo reconhecimento.

Dentre todos os lugares em que jogou, o projeto do Cabo Frio Beach Soccer é um dos mais especiais, pois foi idealizado por Henrique Pádua, que fez com que a cidade pudesse disputar pela primeira vez o Campeonato Carioca. O projeto teve sucesso e dali saíram atletas que chegaram jogar pela Seleção Brasileira e disputassem competições internacionais. 

– Além de terem oportunidades de mostrar seu talento e irem para outros clubes e também servir a Seleção Brasileira, esse projeto teve uma importância social muito grande. Muitos atletas sequer tinham documentos, hoje muitos estão na faculdade, trabalhando, entenderam a mensagem do esporte que é muito além da prática esportiva. O Beach Soccer pode mudar vidas, oportunizar pessoas, transformar famílias, gerar empregos, e é nisso que eu acredito e luto.

Além desta Copa que começa no domingo, a categoria Sub13 disputa a Taça no sábado (26). A competição será realizada no mesmo dia e estarão participando os seguintes clubes: Mancha Verde, Golden Gol, Futuro de Cem Braças e Projeto Cristo é Vida.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.