Assine Já
quarta, 25 de novembro de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11693 Óbitos: 534
Confirmados Óbitos
Araruama 2347 117
Armação dos Búzios 1025 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1069 40
São Pedro da Aldeia 1801 75
Saquarema 1462 89
Últimas notícias sobre a COVID-19
Sem tempo para brincadeiras

Sem tempo para brincadeiras

Na Cabofriense até o fim do Carioca, Leandro Euzébio sonha até com título

18 fevereiro 2016 - 10h31
Sem tempo para brincadeiras

Pouco mais de dez anos depois da primeira vez, o zagueiro Leandro Euzébio voltou, nesta temporada, a andar pelos corredores do Correão como jogador da Cabofriense. Mas o Euzébio de hoje é diferente daquele que em 2005 ainda tinha uma carreira vitoriosa pela frente. A pesada corrente dourada no pescoço fala sobre os tempos em que foi um dos jogadores mais importantes do Fluminense, enquanto o cabelo branco que cresce timidamente na altura da costeleta entrega os 34 anos do defensor, que espera jogar “até quando as pernas obedecerem”.

Enquanto elas ainda obedecem, Euzébio vai queimar sua lenha na Cabofriense até o fim do Carioca. O objetivo: buscar a classificação para a fase final da competição e voltar à elite do futebol brasileiro para seguir a carreira.

– Eu tinha duas propostas de outros clubes, mas preferi ficar na Cabofriense porque aqui é a minha cidade. Quero fazer meu papel aqui e chamar atenção de outros clubes. Tenho bom nome dentro do mercado e isso ajuda – disse o defensor, que atualmente mora em São Pedro da Aldeia e aproveita o tempo livre para “ficar com a família e soltar pipa”.

Para cumprir seu objetivo de voltar à elite da bola, Euzébio sabe que depende de um bom desempenho da Cabofriense no Carioca. Apesar do começo incerto na competição – uma vitória, um empate e duas derrotas –, ele acredita numa classificação à próxima fase do campeonato.

– Um time de menos investimento sofre mais, porque tem que ter um trabalho mais forte, dar suporte fora de campo, coisas que em clube grande já vêm prontas. Tem dificuldade, mas não podemos levar essa dificuldade para dentro do campo. Todo mundo quer vencer e nós também queremos. O objetivo é classificar entre os quatro e aí pensar em título – analisou.

Para isso, Euzébio tem a receita para melhorar:
– Nosso time é qualificado e mostra muita qualidade nos treinos, agora é levar isso para dentro do jogo – finalizou.