Assine Já
quarta, 01 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53491 Óbitos: 2186
Confirmados Óbitos
Araruama 12497 447
Armação dos Búzios 6580 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15408 901
Iguaba Grande 5564 147
São Pedro da Aldeia 7047 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
HORA DE REAGIR

Na lanterna do Carioca, Cabofriense liga o alerta para o returno

Nova derrota em casa, desta vez para o Resende, deixou time em último lugar na Taça Guanabara

10 fevereiro 2020 - 19h52Por Redação

A luz acendeu para a Cabofriense, mas não a que surge no fim do túnel, representando esperança, e sim a da lanterna, que o time carrega após mais uma derrota, a quinta em seis jogos, no Campeonato Carioca.

O resultado negativo diante do Resende (3 a 2), em casa, no domingo, deixou o Tricolor Praiano em último lugar entre as 12 equipes que disputaram a Taça Guanabara, nos dois grupos.  A equipe de Cabo Frio terminou o primeiro turno, no Grupo A, com apenas três pontos, contra quatro do Macaé e cinco do Resende, que ultrapassou exatamente o time do Correão, ao vencê-lo neste domingo (9).

Curiosamente, a equipe do técnico Luciano Quadros conseguiu bater apenas o Vasco, em partida que deveria ter sido realizada no dia anterior, mas foi adiada por causa da chuva forte e da falta de luz em São Januário.

Para não ter problemas no fim da competição, a equipe precisa reagir na Taça Rio, cuja estreia será em 1º de março, contra o Flamengo, campeão brasileiro e da Libertadores. Um desafio e tanto para o time da Região dos Lagos, que espera evoluir com o tempo que terá para treinar, até voltar a jogar pela competição. 

Jogo – No segundo jogo contra equipes de menor investimento dentro de casa, mais uma vez, a Cabofriense decepcionou a sdua torcida. O time até saiu na frente com gol do meia Léo Aquino, aos 28 minutos do primeiro tempo, mas viu o time do Sul Fluminense, que não ainda não havia vencido no torneio, virar o placar para 3 a 1.

O segundo gol do time da casa foi feito pelo meia Kaká Mendes, que estava parado há dois meses, por contusão.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.