Assine Já
domingo, 26 de setembro de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 51256 Óbitos: 2089
Confirmados Óbitos
Araruama 12211 437
Armação dos Búzios 6305 64
Arraial do Cabo 1689 90
Cabo Frio 14244 839
Iguaba Grande 5384 138
São Pedro da Aldeia 6892 286
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Campeonato Carioca

Na estreia do Carioca, Cabofriense e América não saem do zero no Correão

Em partida de poucas emoções, empate acabou sendo resultado justo

30 janeiro 2016 - 22h26Por Foto: Andreia Maciel
Na estreia do Carioca, Cabofriense e América não saem do zero no Correão

Tentando passar uma borracha na sofrível campanha do ano passado, quando ficou numa apagada 11ª posição, a Cabofriense estreou na noite deste sábado (30) no Campeonato Estadual de futebol. No entanto, mais que o resultado – empate sem gols contra o América – a atuação do time continua a ser motivo de preocupação para a torcida, que compareceu em número razoável ao estádio Correão. Já para o tradicional time da capital, a partida marcou a volta à elite do futebol carioca depois de quatro anos na série B.

O primeiro tempo foi de dar sono. Escalada com três zagueiros pelo técnico Eduardo Hungaro, a Cabofriense pouco ameaçou o goleiro americano Fábio. Por sua vez, o time rubro, apesar do maior volume de jogo, não conseguiu furar o bloqueio do Tricolor Praiano.

Desta forma, na primeira etapa, a única oportunidade clara de gol da Cabofriense foi aos 16 minutos, quando Jardel escorou de cabeça um cruzamento de Júlio Lopes. A bola passou raspando a trave. No minuto seguinte, a resposta do Mecão. Renato chutou forte de longe obrigando Léo Flores a fazer grande defesa. Depois da parada técnica, o América tentou pressionar, mas sem objetividade.

Na volta para a etapa final, os times voltaram com mais apetite. O jogo melhorou um pouco e aos cinco minutos, o time da casa quase abriu o placar. Leandro cruzou e o atacante Jardel furou, perdendo grande chance. Perseguido pela torcida, o centroavante acabou substituído pelo jovem Abner, considerado grande promessa do clube. Quatro minutos depois, foi a vez de o time rubro assustar, num chute de fora da área de Darlan.

Com a entrada de Marquinhos do Sul no lugar de Rafael Sales, a Cabofriense deixou de lado o esquema com três zagueiros e passou a chegar com mais força no ataque. Mesmo esbarrando nas próprias limitações, o time criou boas oportunidades; uma aos 27 minutos, em belo chute de Franco e outra aos 38, com o volante Dedé.  Satisfeito com o ponto conquistado fora de casa, o América resistiu à pressão final do adversário, garantindo o empate sem gols.

Com o resultado, o Tricolor Praiano dorme na terceira colocação entre os oito times do grupo A, com um ponto, assim como o time rubro, que fica momentaneamente na quarta posição do grupo B. O próximo compromisso do time da Região dos Lagos é nesta quarta-feira (3), contra o Madureira, às 17h30, na capital. Já os americanos encaram o Vasco, no dia seguinte, às 19h30, em Édson Passos.

Ficha técnica do jogo:

Cabofriense 0 x 0 América

Campeonato Carioca – 1ª rodada

Estádio Municipal Alair Corrêa (Correão)

Cabofriense – Léo Flores, Júlio Lopes, Raphael Andrade, Leandro Euzébio, Rafael Sales (Marquinhos do Sul) e Leandro, Gilson, Dedé e Franco, Carlinhos (Wendel) e Jardel (Abner). Técnico: Eduardo Hungaro

América – Felipe, Erick, Fábio Braz, Marcão e Muniz, Marlon, Darlan (Ramon), Renato e PH, Jean (Leandro) e Marcelinho (Accioli). Técnico: Ricardo Cruz

Cartão amarelo – Marcão (América)

Arbitragem – Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Eduardo de Souza Couto e Daniel de Oliveira Alves Pereira

Renda – R$ 5.500

Público: 370 pagantes (520 presentes)