Assine Já
sábado, 26 de setembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Estádios vazios

Estádios vazios, cofres vazios

Cabofriense segue com baixa média de público e arrecadação pequena

26 fevereiro 2016 - 11h51
Estádios vazios, cofres vazios

Correão teve capacidade limitada pelos Bombeiros por questões de segurança – Foto: Arquivo Folha

 

Há quase um mês sem o Correão, a Cabofriense também não pode nem contar mais com o apoio dos torcedores neste Campeonato Carioca. O time sofre com a baixa média de público (889 pessoas) que mantém a arrecadação bem baixa (R$ 5.2585). Para se ter ideia, a última partida em Cabo Frio foi contra o América, no último dia 31, mas com capacidade limitada para 500 torcedores – ordem do 18º Grupamento Bombeiro Militar pelo estádio não atender aos requisitos de segurança. O cálculo leva em conta as cinco primeiras rodadas da competição.

Mas a Cabofriense segue o padrão do campeonato. Os grandes cada vez menos arrastam bons públicos aos jogos – principalmente os no interior do estado. Por enquanto, o clube mais popular do país permanece na liderança das torcidas. O Flamengo possui média de 13.367 pessoas. Curiosamente, o maior público da competição foi o Fla-Flu do fim de semana passado, vencido pelo Rubro Negro por 2 a 1, no Mané Garrincha, em Brasília: 32.024 pessoas. O palco da partida seria o Maracanã, que teve show da banda de rock Rolling Stones e agora está entregue ao Comitê Olímpico Internacional (COI) para as Olimpíadas desse ano.

Em seguida, o time que mais torcedores levou ao estádio foi o atual campeão Vasco da Gama. O Cruzmaltino foi assistido por 37.125 pessoas até agora, com uma média de 7.425. O maior público do Vasco no campeonato foi no clássico contra o arquirrival Flamengo, vencido pelos vascaínos por 1 a 0, em São Januário, visto por 14.364 pessoas.

O Fluminense vem na terceira posição com mais uma média baixa: 7630. O clube manifestou interesse em disputar a ‘Primeira Liga’ e, junto com o Flamengo, liderou o movimento de oposição aos atuais dirigentes da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Fferj). No mesmo embalo do time, parte dos torcedores do Fluminense fizeram o pedido de boicote à competição para o restante da torcida.

Ao que parece, os alvinegros estão céticos com o time ultimamente. O clube lidera o Grupo B da competição, com 15 pontos (100% de aproveitamento), mas os torcedores ainda estão parecem pessimistas pela disputa da Série B no ano passado. O clube levou 10754 pessoas nesse Estadual e a média de público é a menor entre os grandes: 2150.