Assine Já
sexta, 13 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
argentina

Em Cabo Frio, torcedores preparam a festa para acompanhar a final da Copa

13 julho 2014 - 15h18Por Gabriel Tinoco
Em Cabo Frio, torcedores preparam a festa para acompanhar a final da Copa

Os torcedores sul-americanos já começaram a fazer os preparativos em Cabo Frio para a grande decisão. Eles torcem pelos nossos vizinhos argentinos e querem um país do continente levantando a taça da Copa do Mundo. Até admitem o favoritismo dos alemães, mas acreditam que a garra argentina vai ser essencial na conquista dos Hermanos.

- Não torço nunca pelos europeus. Nós, sul-americanos, devemos estar unidos sempre independente do futebol. Vamos ver a Argentina sair campeã e dar mais uma demonstração da força dos latino-americanos - conta o comerciante chileno Luis Flores, 57. 

E há brasileiro que deixe a rivalidade do futebol de lado na hora em que assiste à partida. É o caso do vendedor Ternão da Silva, 54.

- Vou torcer pela Argentina. Moro em Cascavel, no Paraná, e os argentinos vão lá com bastante frequência. São os nossos vizinhos e são muito importantes até no turismo da minha cidade. O Brasil não foi para a final, portanto, vou querer que outro sul americano ganhe no nosso lugar. É importante para que o futebol europeu não domine o planeta completamente. 

O comerciante brasileiro Freddy Lona, 48, é descendente de bolivianos e morou na Argentina. Ele ganhou uma simpatia pela população e cultura do país nos três anos em que viveu lá.

- Tenho vários amigos na Argentina. Morei lá durante tês anos e sempre fui muito bem tratado. Eles são um povo maravilhoso e estou na torcida para que sejam campeões. Será legal falar com alguns amigos e ver a felicidade deles após o jogo. A Alemanha é superior no momento, mas o futebol prega surpresas e aposto que os argentinos estão bem confiantes para hoje.

Mas os Hermanos não ganharam unanimidade na cidade. Uma família inteira promete torcer pela Alemanha. Tudo começou quando o banqueiro Alex Távora, 42, criou uma identificação enorme com os europeus. Ele influenciou a esposa, Marcela Távora, 37, e as filhas durante a Copa do Mundo.  

- Vai ser 3 a 0 para a Alemanha. E os argentinos vão voltar bem tristes para casa. A nossa família sempre torceu pela Alemanha com influência do meu marido, Alex Távora, que acompanha a seleção desde a infância. Não há um motivo exato para essa paixão dele pela Alemanha. Nem ele sabe responder o porquê de tanta admiração - finaliza a cabeleireira Marcela .