Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 261 601 41
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 17 500 18
Saquarema 7 518 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
Correão

Eliminada, Cabofriense deve jogar 'Torneio da Morte' no Correão

Estádio receberá reformas no fim de semana para sediar jogos do Carioca

26 janeiro 2017 - 10h55Por Gabriel Tinoco I foto: Divulgação (Andreia Maciel)
Eliminada, Cabofriense deve jogar 'Torneio da Morte' no Correão

Cabofriense precisa correr contra o tempo se quiser contar com o apoio da torcida na estreia do Grupo X – quadrangular que definirá os dois rebaixados à Série B do Estadual. O presidente Valdemir Mendes contratou uma empresa por conta própria para deixar o Correão em condições para receber o aval do Corpo de Bombeiros. O cartola projeta mudanças nas saídas de emergência, troca na tubulação e instalação de extintores. O próximo compromisso da Cabofriense será no próximo dia 4 (sábado), quando o time enfrenta o Bonsucesso, às 16h30.

No site da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), o jogo está marcado para o Correão, com um asterisco escrito “aguardando laudo de segurança”. Valdemir tirou dinheiro do próprio bolso para arcar com a reforma no estádio.

– Estou fazendo minha parte. Tenho que solicitar aos Bombeiros para o estádio ser aprovado. Depois dos serviços serem executados, chamaremos a corporação. Contratei uma empresa para deixar tudo pronto durante o fim de semana. Espero deixar tudo pronto até segunda que vem ou terça – comenta.

A Cabofriense não se classificou diretamente ao Carioca por pouco. O time empatou em número de pontos com o Nova Iguaçu (8), mas foi derrotado no saldo de gols: 4 a 3. O presidente admite que a ausência do Correão pode ter sido decisiva na classificação.

– Jogar longe do estádio sempre atrapalha. Posso até dizer que atrapalhou bastante. Fomos desclassificados por dois gols. Talvez, jogando em casa, estivéssemos passando por outro momento – avalia.