Assine Já
sexta, 03 de julho de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 325 Confirmados: 2946 Óbitos: 179
Suspeitos: 325 Confirmados: 2946 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 260 584 40
Armação dos Búzios X 246 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 922 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 32 443 16
Saquarema 9 471 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
DockSessions

DockSessions chegam em São Pedro da Aldeia

Encontro de longboarders famoso pelo mundo acontecerá na Praça da Matriz, neste sábado (25)

24 junho 2016 - 12h27

Abril de 2014. Paris. Skatistas percorriam até os becos mais sombrios da Cidade Luz. O rolé DockSessions ganhou notoriedade ao unir os ‘longboaders’ mundo afora nos anos posteriores.
Abril de 2016. Eindhoven (HOL). O jovem Brenno Brélvis, morador da pacata São Pedro, triunfou diante do francês Lotfi Lamaali no campeonato mundial de longboard na modalidade freestyle dancing. Os atletas conversaram  sobre implantar as DockSessions no Brasil e a velha São Pedro da Aldeia foi escolhida para ser a mais nova sede para o rolé. A largada será na Praça da Matriz, no centro da cidade, neste sábado, às 20h. 
O encontro ainda não tem o percursso definido. O rolé apresentará atividades culturais como roda de rap e violão. 
Lotfi, inclusive, é o idealizador do evento, que já acontece em outros lugares como Marrocos, Japão, Rússia, Peru, Espanha e Coreia do Sul. O principal objetivo das DockSessions é ajudar o crescimento da comunidade longboard e dar palco a atletas mais habilidosos. O evento também pretende criar um laço entre as comunidades longboard ao redor do mundo.
Brenno espera que o movimento traga um olhar mais atento para as modalidades menos populares no Brasil.
– É uma comunhão não só do longboard, como também de outros esportes. Nossa intenção também é mostrar que estamos aqui. Que temos força e que devem olhar para nós. Esporte não é só futebol. Tive que vender meu celular e correr muito atrás pra conseguir minhas passagens para a Holanda. Nenhuma pessoa da Prefeitura me ajudou. Fui com R$ 2 para a Holanda e foi preciso uma família local de lá me ajudou muito. Fiquei junto com um amigo lá durante 15 dias – desabafou.