Assine Já
terça, 29 de setembro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8330 Óbitos: 430
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 491 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2757 145
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1341 54
Saquarema 1180 68
Últimas notícias sobre a COVID-19
Taça Rio

Com Correão de 'reforço', Cabofriense tenta vencer a primeira na Taça Rio

Adversário será o embalado e reforçado Tigres do Brasil neste sábado (19)

19 março 2016 - 14h06Por Gabriel Tinoco
Com Correão de 'reforço', Cabofriense tenta vencer a primeira na Taça Rio

Na primeira fase, Marquinhos do Sul foi o herói no triunfo tricolor em Macaé por 2 a 0 (Foto: Divulgação - Andreia Maciel)

Há um mês e meio que a Cabofriense não pisava no gramado do Correão, mas o time volta a contar com a velha casa e, principalmente, com o apoio da torcida para se reerguer na Taça Rio. A equipe joga contra o Tigres, às 19h30. A partida é válida pela segunda rodada da fase do Carioca. Os ingressos, que custarão R$ 10 (inteira), poderão ser comprados a partir das 16h na bilheteria do estádio. Se a primeira impressão é a que fica, o Correão será um bom aliado do time para Eduardo Hungaro. Ele ficou satisfeito com o ambiente da estreia.

– Sábado é dia de ter o 12º jogador. Só tivemos isso no primeiro jogo (contra o América), porque ainda era uma equipe com muitas dúvidas. Mas, com esse ambiente, com a torcida que vi no primeiro jogo, nos apoiando durante os 90 minutos, espero resultado melhores. Peço calma com este ou aquele erro e que a torcida jogue junto. Nós queremos a mesma coisa: a vitória, os três pontos e um passo na direção da permanência do clube na Série A do Estadual – convocou.

O treinador ainda fez questão de ressaltar a importância do apoio do torcedor para quem está dentro das quatro linhas. 

– Vem com tudo, vem com muito apetite, alegria e entusiasmo. Quando temos o torcedor ao lado, o jogador se multiplica em campo. O jogador que corre dez metros, passa a correr vinte e o que corre vinte, passa a correr trinta. As divididas são vencidas, as disputas individuais também. Tenho muita convicção nisso, são muitos anos de experiência no futebol. Não há ser humano dentro das quatro linhas que resista ao apoio do torcedor do lado de fora incentivando, gritando, empurrando. É preciso somar esforços – concluiu, otimista com o retorno.

Antes e depois – O Correão passou por reformas para conseguir a liberação do Corpo de Bombeiros. Numa das mudanças mais importantes, o sistema de combate incêndio foi completamente reforçado. Foram instalados nove pontos de hidrantes pelo estádio. O Correão também recebeu uma nova área para a torcida visitante, que ficará atrás do gol paralela à Avenida Joaquim Nogueira. Até a abertura do portão que dá acesso pela arquibancada foi modificada. Antes de passar pela reforma, os portões abriam por um trilho. Na atualidade, ele abre normalmente sendo empurrado, o que favorece os torcedores numa tentativa de saída de emergência.

O jogo  O técnico Eduardo Hungaro não conta com o lateral Fabinho Capixaba e o volante Andreazzi, lesionados. Júlio Lopes assume a vaga de Capixaba. Na zaga, Juliano volta de suspensão e compõe o miolo de zaga com Rafel Sales. Dedé também retorna de contusão e deve assumir o lugar de Pedro. Na primeira fase, as equipes se enfrentaram com vitória do Tricolor Praiano por 2 a 0 em Macaé, gols de Marquinhos do Sul.

Cabofriense  – Andrey, Júlio Lopes, Juliano, Rafael Sales, Leandro; Gilson, Dedé (Pedro Henrique), Maicon Souza, Franco; Marquinhos do Sul e Charles Chad. Técnico: Eduardo Hungaro.

Tigres  –  Renan, Lucão, Alex Bruno, Thiago Medeiros, Thiago Feltri; Rosinei, Gabriel, Fabiano, Giovanni; Kevin e Felipe Adão. Técnico: Cássio Barros.

Arbitragem: Pathrice Wallace Corrêa Maia, que será auxiliado por Daniel do Espírito Santo Parro e Wallace Muller Barros Santos.