Assine Já
domingo, 27 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Bruno Schmidt

Com atuação de gala do cabofriense Bruno Schmidt, Brasil fatura ouro no vôlei de praia

Ao lado de Alison, atleta formado nas areias da cidade bate italianos por 2 a 0 nesta madrugada e sobe ao alto do pódio

19 agosto 2016 - 07h28Por Redação
Com atuação de gala do cabofriense Bruno Schmidt, Brasil fatura ouro no vôlei de praia

SOLTA O GRITO - Com técnica e muita garra, atleta criado na Praia do Forte subiu ao degrau mais alto do pódio (Reuters/Adrees Latif)

Cabo Frio amanheceu nesta sexta-feira (19) com o gosto do ouro de um campeão olímpico formado nas areias da cidade. No começo da madrugada, Bruno Schmidt, ao lado do parceiro Alison Cerutti, derrotaram os italianos Paolo Nicolai e Daniele Lupo por 2 sets a 0 (parciais de 21/19, 21/17) levando ao delírio não apenas o público que lotou a arena montada na Praia de Copacabana, mas a torcida de todo Brasil, e em especial da cidade, que acompanhou o duelo nas primeiras horas do dia.

A partida foi equilibrada praticamente o tempo inteiro. Apenas o começo do primeiro set foi de hesitação para a dupla brasileira por causa dos saques potentes de Nicolai. Mas logo o time da casa se acertou, com os habituais bloqueios de Alison e as defesas espetaculares de Bruno, considerado por muitos o melhor jogador de vôlei de praia do mundo na atualidade.

No fim, com muita garra, os brasileiros acabaram se impondo e fechando o jogo com autoridade, para depois, aos prantos, caírem nos braços da galera e subirem ao lugar mais alto do pódio.

Filho da terra – Conforme a Folha noticiou com exclusividade na edição impressa desta quinta (18), Bruno Schmidt nasceu em Brasília há 29 anos, mas se mudou para Cabo Frio com 20 dias de vida e viveu na cidade até a adolescência, para depois ganhar o mundo (leia aqui)

Os primeiros passos no esporte foram dados nas areias da Praia do Forte, ao lado do pai Felipe, que é irmão do eterno ídolo do basquete Oscar 'Mão Santa' e do jornalista esportivo da TV Globo Tadeu Schmidt. O primeiro técnico de Bruno, Ricardo 'Candango', tem uma escolinha de vôlei na praça de São Cristóvão.

O Instituto Santa Rosa, colégio onde o agora campeão olímpico estudou, parabenizou o ex-aluno na sua página do Facebook, com uma imagem que funde uma foto de Bruno quando era criança com um registro atual (veja abaixo).