Assine Já
sexta, 06 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
24ºmax
21ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
chile

Chilenos sentenciam: Brasil não mete mais medo

Para eles, seleção canarinho não é a mesma de antigamente

28 junho 2014 - 13h11Por Danielle Carvalho | Direto de Santiago, Chile
Chilenos sentenciam: Brasil não mete mais medo

Chegou a hora de mudar a história. Este é o positivismo que predomina na família Sepulveda Herrera, em Santiago. A confiança não é somente dela, mas sim de todo um país que está ansioso, na expectativa no duelo de hoje entre Brasil x Chile. Neste dia, toda a família (cerca de 40 pessoas ) estará reunida com a parrilla (churrasqueira) acesa, um bom vinho na mesa e com os olhos grudados na televisão, torcendo para que a Seleção Chilena quebre de vez o tabu de ser eliminada pelo Brasil em Copas do Mundo.

Enrique, Oscar , Raul e Carlos são os mais gostam de futebol da família. Para eles, o Brasil tem muitos fatores a favor, mas eles confiam que o Chile vai deixar tudo en la cancha. Grande admirador do futebol brasileiro, Enrique afirma que atualmente o Chile está jogando melhor que o adversário do dia:

– O Brasil já não é o mesmo de antes. Já não provoca medo em ninguém. Ainda não demonstrou o futebol-arte que sempre o caracterizou. O Chile está jogando muito bem e queremos acabar com a vantagem que o Brasil tem estatisticamente sobre a gente. Nossa seleção é a mesma da Copa do Mundo da África do Sul (em 2010), praticamente a mesma e-quipe que foi eliminada pelo Brasil (o time comandado por Dunga venceu por 3x0). A diferença  é que agora nossos atletas estão mais experientes, são jogadores de nível internacional co-mo Alexis Sanchez (do Barcelona) e Arturo Vidal (da Juventus). Temos certeza que vamos ganhar. O Brasil vai entrar em campo com muita pressão, tem a responsabilidade de ganhar. O desespero deles pode se transformar em uma vantagem para nós – afirma Enrique.

Oscar, irmão de Enrique, sabe que não vai ser um jogo fácil para o Chile, mas está seguro de uma vitória:

– Vamos ganhar na raça, com o coração. O Brasil tem tudo a seu favor: jogando em casa, com a torcida a favor, tem a obrigação de ganhar. Vamos a morir en la cancha (morrer em campo). Vai ser um jogo em que o físico vai fazer a diferença – ressalta Oscar.

O otimismo é tanto que Carlos disse que já tem tudo preparado para este sábado:

– Carne e cerveja compradas, vinho já escolhido, vai ser um grande triunfo. A seleção chilena está muito bem preparada. Agora, se eu fosse o Sampaoli (técnico do Chile), começaria jogando com o Mago Valdivia no meio. Esta é a nossa oportunidade de devolver ao Brasil o gosto amargo de uma eliminação (além de 2010, o Chile também foi eliminado pelos brasileiros em 1998 e em 1962, na semifinal, quando os chilenos jogavam em casa).

Apesar da confiança, Raul teme que a arbitragem possa prejudicar o Chile:

– A arbitragem neste Mundial está deixando a desejar. Eu acho que com todo esse conflito político que está acontecendo no Brasil, se a seleção for eliminada, vai piorar a situação. Então, o Brasil tem que vencer sim ou sim. Agora, se for um jogo limpo em todos os fatores, Chile ganha bonito. Arrisco até o placar: 2x0, com gols de Sanches e Vidal.