Assine Já
sexta, 25 de setembro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8032 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1614 102
Armação dos Búzios 477 10
Arraial do Cabo 241 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1309 51
Saquarema 1165 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabofriense vence a primeira

Cabofriense vence a primeira

Time volta avassalador do vestiário e derrota o Bonsucesso por 3 a 1

12 fevereiro 2016 - 10h18

Mesmo diante do domínio do Bonsucesso no primeiro tempo, a Cabofriense voltou do vestiário com outra postura e saiu do Estádio Elcyr Resende, em Saquarema, com vitória por 3 a 1, a primeira no Carioca. Pimenta abriu o placar para os visitantes, mas Franco, Leandro Euzébio e Carlinhos viraram para a Cabofriense. A equipe chega a quatro pontos e ocupa a quinta posição no Grupo A do campeonato.

As 244 pessoas que compareceram ao estádio Elcyr Resende não podem reclamar. Em jogo bastante movimentado, o Bonsucesso teve um início arrasador, com inúmeras chances. Na primeira delas, aos três minutos, o meia Pit resvalou cobrança de falta com muito perigo. Logo em seguida, o time visitante acertou uma bola no travessão através de chutaço do atacante Breno.

Aos 14 minutos, a pressão do Bonsucesso foi recompensada. Após bola na mão dentro da área, o árbitro marcou pênalti: Pimenta, até então o melhor em campo, cobrou com categoria no canto direito para abrir o placar. Em seguida, a Cabofriense chegou com perigo pela primeira vez, mas Carlinhos, a estrela do time, perdeu um gol feito, livre de marcação. Nos acréscimos, Deivison acertou a segunda bola na trave do goleiro Léo Flores.

O segundo tempo começou com nova postura das equipes. Enquanto a Cabofriense buscava atacar, o Bonsucesso tentava manter o jogo morno para garantir o resultado fora de casa. Logo no primeiro minuto, Carlinhos chutou cruzado e levou perigo. Aos 12, Franco deu belo drible e tocou para Carlinhos, que chutou por cima.

A dupla Franco e Carlinhos ditava o ritmo do time. O primeiro cobrou falta na área e Carlinhos obrigou o goleiro Leonardo a fazer grande defesa. Mas, após tanta insistência, o empate saiu. O experiente lateral Leandro deu passe para Franco deixar tudo igual no Elcyr Resende. O Bonsucesso sentiu o gol e deu mais espaços. A Cabofriense sentiu o gostinho da vitória escapar das mãos com pênalti desperdiçado por Carlinhos.

Quando todos já davam o empate como certo, o zagueiro Leandro Euzébio virou o jogo nos acréscimo, após um rebote na cobrança de escanteio. A Cabofriense ainda teve tempo para mais um gol, aos 49 minutos, quando Carlinhos, um dos melhores em campo, soltou uma bomba de fora da área.
Um dos heróis, Leandro Euzébio ressaltou a importância da conversa no vestiário.

– Não fizemos um bom primeiro tempo e tivemos muita dificuldade, com erros de marcação. Mas conversamos dentro do vestiário e obtivemos um resultado positivo. Não gosto de dar bronca, mas falei e o time assimilou o que estava faltando dentro de campo – comentou.