Assine Já
terça, 27 de julho de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46056 Óbitos: 1864
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5456 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12562 754
Iguaba Grande 4756 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
Esportes

Cabofriense busca ajustes para surpreender o Vasco neste domingo

Valdir quer que equipe mantenha volume de jogo apresentado contra o Fluminense

16 março 2019 - 00h26
Cabofriense busca ajustes para surpreender o Vasco neste domingo

ALEXANDRE FILHO

Depois de enfrentar e perder para a equipe do Fluminense fora de casa por 2 a 1, em pleno Maracanã, a Cabofriense agora terá pela frente outro grande desafio. Neste domingo, às 16h, em jogo válido pela quarta rodada da Taça Rio, o Tricolor Praiano vai à Cariacica, no Espírito Santo, enfrentar o Vasco da Gama, time que está invicto no ano.

O técnico Valdir Bigode afirmou que a estratégia para o duelo com o Cruzmaltino será a mesma adotada contra o Tricolor Carioca, apenas com alguns ajustes trabalhados por ele ao longo da semana.

– A gente está procurando fazer tudo o mais simples possível. Na verdade, seguir um pouco o que fizemos no jogo contra o Fluminense e fazer apenas alguns ajustes para que possamos repetir a boa atuação que tivemos dentro do Maracanã. Tivemos um bom volume de jogo, e se conseguirmos repetir o que fizemos e acertar no que pecamos, podemos sair com um resultado melhor contra o Vasco – disse.

Depois de embalar uma sequência de duas vitórias consecutivas, a derrota para o Fluminense na última rodada freou um pouco o entusiasmo do torcedor da Cabofriense, que já via a possibilidade de ir para a semifinal da Taça Rio como algo palpável.

Mesmo ocupando atualmente a terceira colocação no grupo C, com seis pontos conquistados, somente um atrás de Flamengo e Bangu, Valdir diz não encarar a partida diante do Vasco como um “duelo de vida ou morte” na competição, e afirma que tentará sair com o melhor resultado possível do Espírito Santo para chegar com tranquilidade nos últimos dois jogos da fase de grupos.

– É um jogo importantíssimo, mas ainda não é um jogo que vai definir alguma coisa nem a favor e nem contra nós. Mas tentaremos tirar o maior proveito dessa partida para que nos próximos dois jogos seguintes, que também serão decisivos, possamos ter tranquilidade – declarou.

Inicialmente marcado para o Elcyr Rezende, em Bacaxá, o jogo teve o seu local de realização alterado a pedido da Cabofriense, que vendeu o mando de campo e preferiu jogar no estádio Kléber Andrade, em Cariacica.

Entretanto, a cidade capixaba é um conhecido reduto de vascaínos, e costuma receber muitos torcedores do Cruzmaltino de outras cidades do Espírito Santo em dias de jogos do Vasco na cidade. A grande presença da torcida adversária, porém, não deve ser um incômodo para a Cabofriense, segundo Valdir, que afirmou que seu time não teme a pressão vinda da arquibancada.

– Onde o Vasco for jogar vai ter muita torcida, não tem jeito, é duelo de um time grande contra um pequeno. Independente de ser em Cabo Frio ou em Cariacica, com mando nosso ou deles, isso iria acontecer. Mas isso não vai ser um problema não, vamos tentar isso ao nosso favor, inverter essa situação, porque basta a gente jogar bem e aproveitando as oportunidades, marcar logo cedo e jogar a torcida contra eles – disse.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) divulgou a escala de arbitragem da quarta rodada da Taça Rio, e a partida entre Cabofriense e Vasco, no estádio Kléber Andrade, terá o trio composto por Marcelo de Lima Henrique, Jackson Lourenço Massarra dos Santos e Wagner de Almeida Santos.

 

Foto: Léo Borges