Assine Já
quinta, 16 de julho de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
13ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 3553 Óbitos: 207
Confirmados Óbitos
Araruama 671 42
Armação dos Búzios 288 8
Arraial do Cabo 88 11
Cabo Frio 1067 66
Iguaba Grande 257 20
São Pedro da Aldeia 565 21
Saquarema 617 39
Últimas notícias sobre a COVID-19
futebol

Cabo Frio Rocks sem tempo para brincadeiras

Time que nasceu de "pelada", hoje, mete medo nos adversários

15 maio 2015 - 14h22
Cabo Frio Rocks sem tempo para brincadeiras

Há seis anos, uma bola de futebol americano caía nos pés de Ian Carriço, aluno do Rui Barbosa. De maneira quase instintiva o estudante arremessou de volta para o amigo. Assim, sem mais nem menos, uma pelada foi marcada na Praia do Forte. Na verdade, era para ser apenas um hobbie. Mas uma simples brincadeira se transformou numa máquina de vitórias em Cabo Frio. Impulsionados por uma paixão em comum, os atletas fundaram o Cabo Frio Rocks, time que está invicto há vinte partidas. Atualmente embalado no Carioca Bowl, uma das principais competições do esporte a nível nacional, o Cabo Frio Rocks quer alçar voos cada vez mais altos. “Estamos cansados de apanhar, está na hora de bater”, dispara o fundador Ian Carriço, que garante: os Rocks não tem medo de cara feia.

– Não devemos absolutamente nada para times de ponta como o Vasco. Ainda subestimam o nosso time, mas ganhamos três partidas no Carioca Bowl. Mesmo com a desvalorização das pessoas da nossa própria cidade e dos outros times, estamos aqui para provar que vamos vencer todo mundo – afirma o fundador Ian Carriço.

A série invicta, no entanto, não veio de mão beijada – veio com muito trabalho. Mas isso não quer dizer que a sorte não tenha dado uma mãozinha também. Certo dia, um treinamento do Cabo Frio Rocks despertou a atenção de Rômulo Ramos, atleta da Seleção Brasileira. O running back, que defenderá as cores do país no Mundial de Futebol Americano este ano, desceu imediatamente para abraçar o novo projeto.

– Tenho que ajudar no desenvolvimento do futebol americano. O time tem muito potencial e os atletas são bem promissores. Tanto que os resultados comprovam isso. E é interessante ver as mudanças ao longo do tempo. Hoje temos cerca de cinquenta jogadores da região inteira. Temos atletas de São Pedro, de Arraial do Cabo. Virou uma febre aqui na região – comemora o técnico e jogador do Cabo Frio Rocks, com grande expectativa para os próximos jogos.

Visto como o melhor running back em atividade no país, Rômulo trouxe anos de experiência e bagagem para o Cabo Frio Rocks.

– É uma sensação ótima ver a disposição de levar o time a sério. Os atletas, sem exceção, têm muita força de vontade. Antes dos jogos, todos ficam muito ansiosos. Eu, pela minha experiência, não sinto mais ansiedade. Afinal, jogo futebol americano há tantos anos – completa.