Assine Já
domingo, 20 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Said Rocha

Atleta cabofriense vai disputar Mundial de Ginástica de Trampolim

Said Rocha, de 15 anos, ainda tenta levantar recursos para custear viagem à Bulgária

03 novembro 2017 - 20h19Por Rodrigo Branco | Foto: Reprodução
Atleta cabofriense vai disputar Mundial de Ginástica de Trampolim

De garoto, o cabofriense Said Rocha, de 15 anos, já conhece as dificuldades de ser atleta no Brasil, sede olímpica há pouco mais de um ano. Enquanto se prepara para o Campeonato Mundial de Ginástica de Trampolim, que será disputado a partir do próximo dia 13, em Sófia, na Bulgária, seus técnicos ainda tentam levantar os cerca de R$ 6 mil necessários para bancar alimentação e translado da viagem.

A aposta é justificada. Apesar da pouca idade, Said já tem um currículo de fazer inveja a muito ginasta experiente. Ele é pentacampeão brasileiro juvenil; campeão sul-americano e vice pan-americano. No último Mundial da categoria, realizado em 2015, na Dinamarca, ficou na 13ª colocação, depois de disputar contra adversários de 48 países. Os planos para a capital búlgara são mais ambiciosos: chegar à final, o que significa figurar entre os oito melhores da sua modalidade.

Nada mal para alguém que muitas vezes treina em condições improvisadas no anexo do Ginásio Alfredo Barreto, por conta da falta de recursos e de espaço para abrigar  o equipamento. A cama elástica de uma das categorias em que compete – o ‘tumbling’ – custa R$ 130 mil. 

– Dói saber o quanto ele poderia estar fazendo se tivesse uma estrutura melhor – disse um dos técnicos de Said, Ana Paula Mendes.

Por conta disso, ele já treinou algumas vezes no Flamengo, clube que é referência na ginástica, mas os custos das constantes idas para o Rio pesam no bolso do ‘paitrocinador’ de Said, seu Gilmar. Apesar de tudo, o jovem garante que nada tira sua concentração.

– A expectativa é muito boa. Vou representar o Brasil e Cabo Frio. Em 2015, não tinha uma série tão forte. Fui para pegar experiência. Mas agora dá para buscar mais – disse, com convicção.

Para quem deseja ajudar o jovem atleta, neste sábado (4), a partir das 8h, acontece a Copa Cabo Frio de Ginástica, no ginásio do Colégio Sagrado Coração de Jesus, no Centro. No local, haverá uma caixa para doações, que também podem ser feitas no Banco Itaú, agência 7913, conta poupança 145947/500.