Assine Já
quarta, 30 de setembro de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8402 Óbitos: 437
Confirmados Óbitos
Araruama 1657 103
Armação dos Búzios 500 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2765 149
Iguaba Grande 695 37
São Pedro da Aldeia 1353 54
Saquarema 1180 69
Últimas notícias sobre a COVID-19
Esportes

Alunos da Escola do Cruzeiro de Arraial entraram em campo com jogadores na Copa do Brasil

No gramado do templo do futebol, cabistas se emocionam com experiência

09 setembro 2017 - 10h08
Alunos da Escola do Cruzeiro de Arraial entraram em campo com jogadores na Copa do Brasil

No dia em que o Cruzeiro arrancou ótimo resultado diante de um Maracanã lotado de rubro negros, anteontem, 20 alunos da Escola do Cruzeiro de Arraial do Cabo entraram em campo com os atletas do time celeste. O empate por 1 a 1 foi válido pelo jogo de ida da final da Copa do Brasil. As primeiras rea- ções da maioria das crianças vestidas com a camisa do clube mineiro foram o choro ou o estado de choque por pisar no gramado do Templo do Futebol com um público de 66.165 torcedores. O técnico da escolinha, Zumar Massa, o Mazinho, conseguiu que eles fossem selecionados entre dezenas do país inteiro.

O aluno Arthur da Silva entrou com nada mais nada menos que a bola do jogo – ao lado de outra criança com uniforme do Flamengo. Por sua vez, a jovem Isabela Rocha, de apenas quatro anos, entrou com o craque do Cruzeiro, Thiago Neves. A escolinha hoje abriga 80 alunos.

– As crianças estão maravilhadas, em estado de choque, chorando a todo momento, por ter pisado num campo de futebol. Aliás, em um dos maiores do mundo. Quando chegaram lá, não acreditaram que estavam entrando pelo Portão 2. É onde entram os jogadores de futebol. Minha neta teve o privilégio de entrar com o Thiago Neves no Maracanã – comemora Mazinho, que é ex-jogador da Cabofriense e se formou como técnico profissional em curso ministrado por Levir Culpi na Toca da Raposa.

A escolha pelo Cruzeiro foi bem aceita em Arraial. Segundo Mazinho, torcedores de todos os times do Rio podem jogar sem problemas na escolinha.

– O cruzeiro é mais interessante que os clubes cariocas. Por exemplo, quem é Flamengo não usaria a camisa do Vasco. Por isso, nós fizemos do Cruzeiro. A aceitação foi muito boa – comenta.

O empresário Cristiano Pimentel, 39, não conseguiu conter a alegria de ver o filho Cauã, de apenas 11 anos, realizando um sonho ao lado de um ídolo.

– Ele ficou muito feliz. Entrou com o Fábio. O Fábio tratou ele muito bem, deu atenção. Ele, que também é goleiro, falou que o jogador foi muito simpático. O Fábio é o ídolo dele. E o resultado, para o meu filho, foi melhor ainda, já que ele é tricolor – brinca.