Assine Já
terça, 22 de setembro de 2020
Região dos Lagos
20ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7914 Óbitos: 414
Confirmados Óbitos
Araruama 1580 102
Armação dos Búzios 474 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Aloha

Aloha Spirit gera expectativa em Cabo Frio

Praia do Forte vai receber maior competição de esportes aquáticos da América Latina

30 maio 2017 - 20h06Por Texto e foto: Gabriel Tinoco
Aloha Spirit gera expectativa em Cabo Frio

A contagem regressiva está acabando: Cabo Frio sediará, a partir da próxima sexta-feira, o maior evento de esportes aquáticos da América Latina, o Aloha Spirit. A estrutura da competição, que dura até o próximo dia quatro, já começou a ser montada na Praia do Forte, próximo ao Forte São Mateus. A expectativa da Secretaria de Turismo é de que o Aloha Spirit atraia centenas de visitantes à cidade.

A Prefeitura preparou o ordenamento do palco da competição. As ações de limpeza, pintura do muro de contenção próximo à Duna Boa Vista, poda de árvore e capina estão sendo feitas por uma equipe da Coordenadoria de Serviços Públicos.

Comerciantes ansiosos

Se a Prefeitura já começa os primeiros preparativos, os comerciantes e ambulantes da Praia do Forte aguardam ansiosamente o Aloha Spirit. Segundo eles, o tempo não tem colaborado e a competição é a chance das vendas se reerguerem no fim de semana.

– É a primeira vez que estou vendo esse evento. A expectativa é de encher a praia e trazer muito movimento. Melhor que o que temos vendido ultimamente com certeza vai ficar. Com o frio não tem dado movimento nenhum. Precisamos dessa competição para aumentar o faturamento – comenta o vendedor de bebida Ruan Gabriel Alves, 29.

Segundo o quiosqueiro Eduardo Vieira, 43, nem a retirada das cadeiras para a realização do evento atrapalhará a vinda de clientes.

– Com certeza vai dar um bom movimento. As vendas estão boas como sempre.  Mas o evento melhorará esse retrospecto. Não vamos poder usar as mesas na areia. Mas, mesmo deixando de colocá-las, o campeonato agrega muita coisa. Por exemplo, comprei isotônico, que é bom para os atletas. Já estou me preparando – conta.

Enquanto caminhava e olhava a estrutura, a vendedora de empadas Marli Weber, 68, mantinha o otimismo.

– O nevoeiro está se afastando. Demora, mas vai se afastar. O evento vai melhorar tudo. Vai ter mais venda e mais vendedor também – diz, rindo.

O evento começa às 14h30.