Assine Já
terça, 18 de fevereiro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Apartamento
MÚSICA ERUDITA

Série Jovens Pianistas terá participação do tenor André Figueiredo

Esta é a 78º edição do projeto que ocorre mensalmente no Charitas

10 fevereiro 2020 - 19h56Por Redação
Série Jovens Pianistas terá participação do tenor André Figueiredo

A próxima edição da Série Jovens Pianistas, que acontece no sábado (15), na Casa de Cultura José de Dome, Charitas, terá como convidado do pianista Alexandre Augusto, o tenor lírico-spinto André Figueiredo. Os músicos apresentarão o recital lírico “Zarzuela por el mundo”. A entrada, convertida para os músicos, será na forma de contribuição voluntária.

O projeto, que está na 78ª edição, ocorre durante todo o ano na Casa de Cultura e possui público cativo que tem lotado o espaço a cada apresentação. O evento, que completa 18 anos em setembro, já tem datas agendadas até o mês de Outubro.

A gestora do espaço, Helena Guimarães, explica que o recital é a oportunidade para divulgar músicos talentosos no início de suas carreiras.

“A Série Jovens Pianistas é uma atividade que já faz parte do calendário cultural da cidade. Um sucesso e garantia de casa cheia e público feliz. Esse é o nosso objetivo, oferecer um evento de qualidade para os apreciadores e além disso, garantir que mais pessoas conheçam sobre música clássica”, explica.

Sobre os músicos

Os músicos começaram seus estudos cedo e aprimoraram suas técnicas. Dono de colorido e potência vocais marcantes, o tenor André Figueiredo iniciou seus estudos de técnica vocal com Maria Helena Bezzi, tenor Alfredo Colósimo e o Tenor Eduardo Alvares. Participou de várias apresentações pelo Brasil como solista. Tem se apresentado com frequência em vários teatros do Rio de Janeiro e região.

O pianista Alexandre Augusto iniciou seus estudos de piano aos seis anos de idade com a professora Maria Lucila Guimarães Junqueira, com quem estudou até os 17 anos, quando ingressou no curso técnico de piano na Escola de Música Villa Lobos, passando então a ser aluno da professora Maria Cristina Nascimento. Atualmente, faz parte da classe de pianistas da professora Midori Maeshiro na Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde se dedica ao bacharelado.

Programa:

1 – “Ten Ninfa piedad” – Acis y Galatea (1708) – A. de Literes  – André Figueiredo, Tenor
2 – “Cara Gitana del alma mia” – Gitano por Amor (1828) – M. García – André Figueiredo, Tenor
3 – “Antoñita – Polka Op 11” – F. Alonso – Alexandre Augusto, Piano
4- “Costa de la Levante” – Marina (1843) – E. Arrieta – André Figueiredo, Tenor
5 – “Bella enamorada” – El ultimo romântico (1928) – R. Soutulo y J. Vert – André Figueiredo, Tenor
6 – “Carlos V – Pasodoble Op. 2 “ – F Alonso – Alexandre Augusto, Piano
7 – “De este apacible rincón de Madrid” – Luisa Fernanda (1932) – F. M. Torroba – André Figueiredo, Tenor
8 – “No puede ser” – La Tabernera del puerto (1936) – Pablo Sorozabal – André Figueiredo, Tenor
Soprano lírico-spinto é o tipo de voz lírica caracterizada pela capacidade de se fazer spinto. Possui cor e peso vocais para cantar passagens dramáticas sem desgaste, não-obstante não tenha as características típicas da soprano dramático, e é associada normalmente ao tenor lírico-spinto.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.