Assine Já
domingo, 20 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
semana teixeira e sousa

Semana Teixeira e Sousa é aberta no Charitas

Evento inspirado em romancista cabofriense teve palestras sobre o Mês da Mulher

17 março 2017 - 16h16
Semana Teixeira e Sousa é aberta no Charitas

“Somos todos teixeiras”. Com esse bordão, em homenagem ao percussor do romance brasileiro, foi aberta a Semana Teixeira e Sousa, no Charitas, na manhã de ontem. A cerimônia de abertura teve uma série de palestras relacionadas ao Mês da Mulher, além de tratar também da temática LGBT.

O evento traz nomes conhecidos no cenário brasileiro como o presidente da Portela, campeã do último Carnaval, Luís Carlos Magalhães, e a professora Helena Theodoro. A apresentadora Regina Casé também faz parte da programação. A Semana Teixeira e Sousa reúne espetáculos relacionados à dança, música, teatro, cinema

Na coletiva, a gestora de um dos pontos do Ministério da Cultura em Cabo Frio, Susiane Borges aproveitou para relembrar o legado do romancista.

– Nessa visão, o Fórum de Cultura entra dentro desse coletivo com conceitos que todos nós somos ‘teixeiras’. Precisamos assumir a identidade de Cabo Frio e Teixeira e Sousa como nossa referência cultural. Também nos implica a dimensão dessa referência presente na nossa ação e na nossa atuação. O quarto Fórum de Cultura tem a missão de recolocar o Conselho Municipal de Cultura no seu lugar de equipamento de importante funcionamento de toda a secretaria, de toda cultura da cidade – afirma.

Representante da Estácio de Sá, uma das apoiadoras do projeto, o historiador Paulo Cotias também ressalta a necessidade de reforçar a cultura local.

– Eu considero, e a Estácio também considera, o mais importante evento de Cabo Frio. Muitas cidades pensam em importar atividades e importar eventos, o que é uma coisa saudável, até para fomentar o turismo, trazer novas ideias. Mas não podemos esquecer nunca do evento que é o nosso DNA –  pondera Cotias.