Assine Já
terça, 28 de setembro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 51480 Óbitos: 2097
Confirmados Óbitos
Araruama 12222 438
Armação dos Búzios 6365 64
Arraial do Cabo 1689 90
Cabo Frio 14367 844
Iguaba Grande 5407 140
São Pedro da Aldeia 6899 286
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Músicos

Secretaria de Eventos acena com acordo para pagar músicos locais

Leonardes diz que pagamento sai até o mês que vem

13 agosto 2015 - 10h02

Demorou, para alguns quase dois anos, mas o pagamento de cachês a artistas locais que fi­zeram shows para a Prefeitura e não receberam, enfim, deve ser pago em breve. Pressiona­do pela cobrança dos músicos, Édson Leonardes, se reuniu ontem com um grupo e, segun­do o maestro Jessé Menezes, prometeu pagar todo o débito até o fim do mês que vem.

De acordo com Jessé, du­rante a reunião, Leonardes es­clareceu todas as pendências referentes aos processos de pagamento; além de falar das dificuldades financeiras pelas quais o município vem passan­do. Além disso, foi discutida a mudança na relação entre a Prefeitura e os artistas contrata­dos. A partir de agora, o cachê das atrações locais será pago no mesmo dia da apresentação. Apesar disso, com a previsão de quitação da dívida para da­qui a um mês, segue em aberto a participação da banda Santa Helena na tradicional alvorada da festa da padroeira da cidade, neste sábado. A banda exige que os compromissos penden­tes sejam pagos até sexta.

– Na verdade, esse assunto nem foi tratado hoje (ontem). Por enquanto, isso não vai acontecer (a participação da banda), mas eu digo por en­quanto porque se for resolvido até sexta, tudo bem. A gente está aguardando, eu mesmo te­nho ensaio da banda hoje (on­tem), mas não estou vendo luz no fim do túnel – afirma Jessé.

Para Leonardes, “o papo foi bom e todos saíram satisfeitos”. O secretário disse que pretende ser parceiro da Associação de Músicos, para que os atuais problemas não se repitam.

– Sempre estivemos dispos­tos a resolver a situação, mas nem sempre conseguimos, pois a situação financeira da Prefei­tura é problemática – disse.