Assine Já
domingo, 20 de junho de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 43349 Óbitos: 1676
Confirmados Óbitos
Araruama 10701 336
Armação dos Búzios 5211 57
Arraial do Cabo 1501 83
Cabo Frio 11551 622
Iguaba Grande 4461 107
São Pedro da Aldeia 5895 260
Saquarema 4029 211
Últimas notícias sobre a COVID-19
Proedi

Prazo para prestação de contas do Proedi de 2014 termina nesta quinta (6)

Favorecidos devem procurar a Controladoria-Geral sob pena de cobrança judicial

03 abril 2017 - 13h25Por Redação | Foto: Arquivo Folha
Prazo para prestação de contas do Proedi de 2014 termina nesta quinta (6)

Artistas locais acamparam em frente à Prefeitura durante dias para cobrar o pagamento do edital

Onze beneficiários do Programa Municipal de Editais de Fomento e Difusão Cultural (Proedi), que não fizeram ou tiveram problemas na prestação de contas, relativa à chamada de 2014, tem até esta quinta-feira (6) para acertarem os tramites dos processos. Os favorecidos devem procurar a Controladoria-Geral do município que fica no prédio da Prefeitura de Cabo Frio, no Centro.

De acordo com a Controladoria-Geral, o beneficiário que não atender a convocação e acertar o processo estará sujeito a cobrança judicial no mesmo valor do projeto investido pelo governo municipal. A relação dos onze beneficiários com pendências na prestação de contas foi publicada na edição do último dia 28 de março do jornal 'Noticiário dos Lagos'.

Para o secretário da pasta, Ricardo Chopinho, algumas alterações precisam ser feitas no Proedi para dinamizar a concorrência ao edital e garantir o melhor uso da verba.

– A expectativa é que o Proedi retorne no ano que vem com algumas mudanças para auxiliar os beneficiários que, ao final do financiamento, terão mais facilidade na prestação de contas. A Prefeitura, por sua vez, terá a garantia que o recurso público será investido de maneira correta – opinou o secretário, Ricardo Chopinho.

Por conta das dificuldades financeiras, a Prefeitura pagou os prêmios da edição de 2014 do edital apenas em agosto do ano seguinte, mas depois de muita polêmica, com direito à acampamento em frente à sede da administração municipal e confusão com a polícia. Por causa da crise financeira e administrativa, não foram realizadas as edições de 2015 e 2016 do edital criado em 2011.