Assine Já
sábado, 16 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
poder

Poder feminino na força da voz

Suelen Jabbour canta tributo a Amy Winehouse na Semana da Mulher

09 março 2017 - 09h33Por Filipe Rangel
Poder feminino na força da voz

 Embora Amy Winehou­se não habite o imaginário simbólico do feminismo como Frida Kahlo ou Si­mone de Beauvoir, é im­possível negar que a po­tência de uma vida como a dela, intensa e livre dos enquadramentos de uma sociedade patriarcal, não seja, também, um forte símbolo de luta. Some a isso uma mulher do in­terior do Rio de Janeiro – musicista, professora e surfista – que nada contra as possibilidades para fa­zer sua música na Região dos Lagos, mãe, solteira e bem resolvida, e pronto, tudo o que você precisa saber sobre a luta femini­na vem em forma de mú­sica, que você pode ouvir no tributo a Amy cantado por Suelen Jabbour, no sábado, a partir das 21h, no Espaço Santtos Closet Pub, em Cabo Frio.

Hoje aos 32, Suelen, moradora de Saquarema, cresceu nos meios tradi­cionais – escola, pretensão de faculdade de Turismo –, mas floresceu no artístico. Matriculou-se em escolas de música – dentre elas a Villa-Lobos –, onde apren­deu percussão, pandeiro e canto popular. Envere­dou-se por teatro, circo e acabou desaguando no Carnaval do Rio de Janeiro – primeiro tocando no blo­co Fina Batukada, depois no próprio, o Maracatu Re­lâmpago, criado pelo cole­tivo artístico de Niterói do qual fazia parte.

Quando engravidou, lar­gou tudo e retornou para a região. Depois que a rotina de assentou, voltou a can­tar – longe do alvoroço dos blocos, em bares aconche­gantes da cidade.

Em 2010, integrou-se à banda Barato Total – um tributo à Tropicália, que ro­dou o Rio de Janeiro fazen­do shows pequenos e mé­dios. No entanto, no ápice, quando abriu um show do inclassificável Tom Zé, a banda se esfacelou.

Sobrou para Suelen re­tornar mais uma vez à Sa­quarema, onde acontecia etapa do WQS, o campeo­nato mundial de surf. Por lá estava também o cantor Gabriel, o Pensador, que se apresentaria nas festivi­dades do torneio.

Foi aí que a música fez o chamado. Suelen também tocou no campeonato. Pen­sador, que estava jantando na hora, largou a mesa, apa­nhou o celular e passou a filmar o show da cantora lo­cal. Empolgado, convocou Suelen para dividir o palco com ele – juntos, cantaram “Get Up, Stand Up”.

Dos últimos acordes do reggae de Bob Marley até esta semana, dois anos se passaram. Mais experiente na música, Suelen carrega sua vivência para o palco para representar a potên­cia de Amy.

– Sou muito inten­sa e apaixonada, por isso me identifico com mui­tas das suas músicas. Ela sofreu muito de amor, né?! Eu também – ri a cantora.

Serviço. O Espaço Sant­tos fica em frente ao Horto Municipal, no Portinho. In­gresso na hora: R$ 15; com nome na lista: R$ 10.